Seminário internacional debate inserção das mulheres na área de ciências exatas

1469732824DSC_0625

Foto: Lívia Barbosa

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia, em parceria com o Consulado Geral dos Estados Unidos do Rio de Janeiro, está realizando o ‘Seminário Internacional: As Mulheres nas Exatas’. Com a participação das Escolas Math For America e Alumni Innnotion Fund, o evento reúne professores e estudantes da rede estadual, nestas quinta e sexta-feira (28 e 29), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador.

O objetivo do evento é propor intervenções pedagógicas que auxiliem estudantes do gênero feminino a se destacarem nas disciplinas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (Stem). O seminário foi aberto com apresentação do coral do Colégio Estadual Deputado Manoel Novaes. Nos dois dias do encontro, educadores brasileiros e americanos discutem estratégias e diferentes abordagens em workshops, que possam ser utilizadas para atrair as alunas para o estudo das ciências exatas.

“Estamos discutindo […] com vários segmentos de profissionais da educação para que a gente empodere e desenvolva uma pesquisa com as mulheres nas [ciências] exatas, nas unidades escolares da rede estadual, pois devemos nos perceber como mulheres inteligentes e capazes de atuar em qualquer área, inclusive nas exatas”, explica a assessora pedagógica da Secretaria da Educação, Valuza Saraiva.

A líder de classe Ana Beatriz Mota, 15 anos, do 9º ano, do Colégio Estadual Bolívar Santana, acha essencial participar da discussão. “Nós mulheres estamos ativas, e não há machismo que nos torne inferiores. É necessário que se destaque o trabalho feminino na educação porque somos guerreiras, exatas e poderosas. Podemos tudo, basta querer”.

1469732825DSC_0644

Foto: Lívia Barbosa

Rotinas e estratégias

O diretor-assistente da Talent Unlimited High School de Nova York, Pierre Orbe, também falou sobre a troca de conhecimentos com educadores brasileiros. “Percebemos que muitas estudantes do sexo feminino nas nossas comunidades, assim como no Brasil, estão pensando que não terão sucesso nas matérias exatas de Stem. Por isso, estamos aqui pensando juntos como podemos usar as pesquisas existentes para construir rotinas e estratégias para melhorar o rendimento dos nossos estudantes”.

O diretor do IAT, Severiano Alves, acredita que “não há impedimento [para] mulher e homem avançarem ou se requalificarem nessas áreas do conhecimento ou saber, pois as oportunidades estão abertas”. Também participaram da abertura oficial do evento a secretária de Política para as Mulheres, Olívia Santana, o diretor do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Salvador, Luiz Henrique Peixoto, e a coordenadora pedagógica do NRE da capital, Maria Fátima Costa.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.