Abaixo-assinado cobra transparência no funcionamento da Zona Azul, em Juazeiro

Foi criado hoje (02) um abaixo-assinado on-line, cobrando mais transparência no funcionamento do sistema Zona Azul, à Prefeitura Municipal de Juazeiro-BA. O documento está disponível no site https://www.change.org.

O abaixo-assinado foi idealizado pelo ex-secretário de Desenvolvimento Econômico de Juazeiro, Carlos Neiva e pelos empresários Alessandro Aelio Bacelar e Antonio Carlos Freitas.

“Dentre outras coisas, precisamos saber o valor arrecadado mensalmente e como ele é aplicado. A Câmara de Vereadores de Juazeiro, também precisa se manifestar, através de uma audiência pública”, diz o documento.

Clique aqui e veja o abaixo-assinado

Na última terça-feira (31), o ex-secretário e os empresários encaminharam um ofício ao Ministério Público Estadual (MPBA), solicitando uma apuração do modo como o sistema está funcionando atualmente.

No documento, e eles afirmam que o estacionamento rotativo “não está cumprindo o papel para qual foi pensado”, de educar e disciplinar o trânsito, além de ser um  serviço é “caríssimo”.

Neiva e os empresários acreditam que a ferramenta foi transformada “em fonte de arrecadação para a empresa que explora o serviço e para a Prefeitura”. Além disso, eles criticam a expansão da Zona Azul para ruas residenciais dos bairros de juazeiro, inclusive citam uma possível expansão do sistema para o Alto da Maravilha e o entorno do Mercado do Produtor.

“Apesar da zona azul, o problema da falta de estacionamento na cidade continua grave, e não se observa qualquer discussão na busca de solução. O foco da gestão municipal é a ampliação do Zona Azul. E mesmo assim não se tem notícia de quanto a empresa que administra o serviço arrecada por mês e quanto é repassado para a Prefeitura”, diz um trecho do documento.

“Nossa ideia é tentar jogar luz sobre essa caixa-preta da Zona Azul. Sou favorável à Zona Azul, mas estamos questionando é no que ela se transformou. O sistema tem caráter disciplinador, é o modelo correto. Mas estamos vendo uma situação complicada que precisa ser esclarecida”, afirmou Carlos Neiva durante o programa.

Além do MPBA, o ofício foi encaminhado à Câmara Municipal de Vereadores de Juazeiro e ao Poder Público Municipal.

Resposta

Em resposta à Carlos Neiva, a Prefeitura de Juazeiro, através do secretário de Comunicação da gestão, Paulo César Carvalho, emitiu nota dizendo que a denúncia do ex-secretário aponta incoerência.

“Neiva era secretário na implantação do Zona Azul, participou de reuniões e elogiou o projeto. Agora está na oposição e muda de ideia por puro oportunismo político. A Justiça já condenou por litigância de má-fé outro oposicionista que fez acusações infundadas sobre o Zona Azul. É lamentável que Neiva, na ânsia de ganhar votos, entre na política pela porta dos fundos, demonstrando incoerência, negando quem é e o que fez”.

O sistema

O Serviço de Estacionamento rotativo é executado pela empresa Sinal Park. Atualmente o centro de Juazeiro possui mais de 2 mil vagas de estacionamento rotativo, sendo 5% do total de vagas destinadas para idosos e 2% para pessoas portadoras de deficiência. Para estacionar por 1h, é cobrado o valor de R$1,50 para carros e R$ 0,75 parea motos. Os veículos poderão permanecer no estacionamento rotativo até duas horas.

Durante o estacionamento, caso o pagamento não seja realizado no prazo estipulado, a notificação será transformada em multa no valor de R$ 195,23.

1 comentário

  • Karlos Victor disse:

    Caro secretário as pessoas mudam de ideia e isso que se faz a cidadania , aparenta estar com receio de ser exposto o que é feito com o dinheiro , vejo tantas cobranças e nenhum resultado .
    Cada vez a situação de JUAZEIRO piora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.