10 Dicas para não exagerar nas compras de final de ano

 

 

É chegado o Natal muitos consumidores já fazem planos para as compras de final de ano. Após uma alta taxa de endividamento em 2012 e de índices elevados de inadimplência em 2013, o ideal é controlar o orçamento.

Em dezembro há o aumento de algumas despesas, e os especialistas em finanças alertam que os gastos excessivos (aqueles que poderiam ser evitados) de uma família podem representar entre 30% a 40% da renda mensal.

Apesar do alerta, lembramos que, atualmente, economizar não é sinônimo de passar vontade. Com planejamento dá para encontrar os amigos e família para celebrar as festas e de quebra atender aos desejos dos filhos.

No entanto, para não se complicar nas contas, é preciso pensar quais despesas são realmente necessárias, para não cair em uma cilada e começar o ano no vermelho. Com o objetivo de te ajudar a se preparar para o fim de ano, selecionamos algumas dicas e orientações para você aproveitar ao máximo as festas sem extravagâncias.

Então vamos as 10 Dicas para não exagerar nas compras de final de ano

1- Planeje os Gastos

Se ainda não começou a utilizar a Planilha de Orçamento Familiar, agora é a hora! Para você se organizar da melhor maneira, coloque na planilha, primeiramente, todos os ganhos (renda fixa e rendimentos extras como, por exemplo, o 13º salário, bonificações e férias).

Em seguida, liste as despesas – desde as fixas até as variáveis – e verifique se há pendências financeiras. Depois de fazer todo esse planejamento, você conseguirá saber quanto será possível reservar para os gastos de fim de ano sem se endividar.

2- Não compre por impulso

Antes de sair às compras, é legal fazer uma lista com tudo o que você precisa realmente adquirir para o período. Isso evita chegar na loja ou supermercado e escolher algum produto por impulso ou porque não tinha certeza se aquilo era mesmo necessário.

Quando visitar um shopping e se apaixonar por uma roupa, reflita bem sobre a importância e se realmente essa peça será útil. As peças que você adquirir devem poder ser coordenadas com as roupas que já tem, para que você possa montar vários “looks” com a mesma peça. O mesmo raciocínio vale quando pensar em presentear alguém.

3- Se possível, seja original

Outra dica bem interessante e econômica para presentear amigos é ser original. Muitas vezes uma lembrancinha que tenha o perfil do presenteado faz mais sucesso do que algo mais extravagante.

Sendo assim, uma foto bonita e impressa pode ser um presente e tanto, assim como um souvenir de um filme ou série que a pessoa ame. Identificar algo que a pessoa vá gostar não significa encontrar um presente que tenha um preço alto.

Sem contar que fazer um presente personalizado e bem pensado faz toda a diferença e além demonstrar carinho para com a pessoa que receberá esse mimo.

4- Faça uma ceia incrível sem gastar muito

Organizar um bom jantar de Natal ou Ano Novo não exige gastar muito. Antes de ir ao mercado ou à feira, faça uma lista com tudo o que será preciso, pensando na quantidade de pessoas que irá participar da festa. Essa precaução evita o desperdício de comida e compras desnecessárias.

Ao escolher as frutas para a ceia, prefira as nacionais e da estação, pois elas são mais baratas e agradam todo tipo de paladar. Produtos como damascos, avelãs e nozes não costumam vir em embalagens padronizadas e, por isso, seus preços variam bastante.

Produtos como peru e chester pedem um certo cuidado: na época do Natal, eles sofrem um aumento de preço entre 8% e 15%. Uma dica é substituí-los por pernil suíno ou, até mesmo, por peixes assados.

5- Use e abuse da internet

Com a popularização da internet nos últimos anos, ficou muito mais fácil pesquisar e comparar os preços. Quando chegar o fim de ano, aproveite ainda mais esse benefício que o mundo virtual oferece. Os preços de alguns produtos chegam a variar mais de 20% de uma loja para a outra, por isso, o ideal é fazer um levantamento entre diferentes estabelecimentos para que os gastos não pesem no bolso.

 

6- Pechinche e procure descontos

Pechinchar não é vergonha! O brasileiro costuma pagar o preço sem perguntar a possibilidade de obter descontos! vamos mudar isso? Como diz o ditado: Dinheiro na mão é vendaval! Com dinheiro em mãos, muitas lojas costumam dar 10% de desconto (ou até mais) para quem paga tudo na hora. Se não for possível quitar o valor de uma só vez, preste atenção nas condições de parcelamento e, a fim de não perder o controle, registre todas as compras feitas e o número de parcelas que deverão ser debitadas em cada mês.

Muitas lojas costumam oferecer ótimos descontos no fim de ano, principalmente depois do Natal. Dependendo da pressa que você tiver para comprar os presentes, dá para presentear um pouquinho depois, se a pessoa não se importar. Outra dica bacana é apostar em cupons de desconto de roupas na hora de comprar o seu traje para as festas de fim de ano ou mesmo para presentear alguém, assim é possível economizar um dinheirinho.

7- Desconfie das promoções

Não caia na tentação de comprar um produto que você não tinha pensado apenas para conseguir cupons de sorteios ou porque o preço está “imperdível”. É tudo para tentar a sorte, na verdade. Não se esqueça: o fato de você trocar o cupom não significa que você vai ganhar o prêmio, de fato. Compre o que planejou e nada mais.

8- Vá cedo às compras

Comprar na última hora deixa o consumidor sob pressão, fazendo com que as decisões sejam mais impulsivas do que racionais. A tendência é gastar mais. Você não tem muita opção de pesquisa e acaba pagando o que for preciso. Além disso, os preços costumam ser mais elevados por conta da alta demanda.

9- Deixe as crianças em casa

Evite levá-las para as compras. A criança pede e você fica culpado, além de ser uma distração. Então, você já colocou mais um item na cesta e nem percebeu. Para o bem do seu bolso, é melhor sair para as compras de final de ano de forma mais objetiva e, neste sentido, qualquer interferência pode ser prejudicial. Atenção à lista de compras e seus limites financeiros.

10- Pense no futuro

Não comprometa os salários de dezembro, janeiro e fevereiro com as compras de final de ano adquirindo tudo em muitas parcelas neste final de ano ou usando o cartão de crédito em excesso. Lembre-se que o início de ano é cheio de despesas, como mensalidade e material escolares, férias e impostos, como IPTU e IPVA. Mas isso é assunto para outro artigo!

E então, você já planejou todas as compras de final de ano? Já comprou todos os presentes ou vai deixar muita coisa para a última hora? Ainda dá tempo de se organizar e evitar problemas nas festas de fim de ano.

Conclusão

Cuidado com as promoções sensacionais e o impulso para o consumismo. Crie uma lista de compras de final de ano e respeite seu orçamento. O fim de ano traz alguns gastos, mas é possível planejar bem as contas e ainda agradar a todos sem comprometer o orçamento.

Basta se organizar e não esquecer seu planejamento financeiro. Desta maneira é possível curtir as festas e entrar o ano sem grandes dívidas.

Life Coach, Educador Financeiro e autor do livro O Poder do Método

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.