Caso Élida: Familiares e amigos vão às ruas de Juazeiro para pedir justiça

 

No próximo sábado (30), familiares e amigos de Élida Márcia Oliveira Nascimento Souza vão realizar uma manifestação pacífica, pedindo justiça pelo homicídio da professora. Ela foi assassinada a tiros na manhã do dia 20 de fevereiro.

A manifestação está marcada para começar a partir das 7h30. O ato sairá do Shopping Água Center, com destino a orla da cidade.

Durante o evento, os manifestantes vão pedir a prisão de Maicon Neves dos Santos, que foi apontado como o executor dos disparos que matou a professora. Ele está foragido desde o último dia 10, quando a polícia prendeu outros dois envolvidos no crime.

Railton é acusado de pilotar a motocicleta no momento do crime

Um dos presos é Railton Lima da Silva, que confessou que pilotava a motocicleta que transportava o atirador no momento do crime. Ele também informou a identidade do executor e do mandante do crime (Veja aqui).

 

Edivan Constantino de Moraes também está preso acusado de encomendar o assassinato de Élida. Ele é pai de Edvânia Pereira de Morais, ex-namorada do marido da vítima, Lázaro César Santana.

Edivânia também é considerada suspeita e também deve ser indiciada por homicídio. Até o momento ela não foi indiciada no crime e continua solta. (Veja aqui)

Segundo informações da polícia, Edivânia, não se conformava com o término do seu relacionamento com Lázaro e com a reconciliação dele com a esposa. Testemunhas relataram que ela tinha comportamento agressivo e que até chegou a desligar a energia da casa do ex-namorado, além de ter ameaçado Élida de morte.

 

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.