Defensoria da Bahia declara apoio à defensora após manifestação machista de promotor

A Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA manifestou por meio de nota apoio à defensora pública Fernanda Nunes Morais da Silva, que segundo o órgão “sofreu violência de gênero” em sessão plenária no Tribunal do Júri em Feira de Santana nesta quinta-feira (04).

O caso veio à tona após a coletiva Mulheres Defensoras Públicas do Brasil manifestar “absoluto repúdio” à fala do promotor de justiça Ariomar José Figueiredo da Silva dirigida durante sessão do Tribunal do Júri realizada em Feira de Santana na última quinta-feira (4). De acordo a denúncia, o promotor pediu que a defensora se acalmasse durante os debates em plenário, argumentando que “a primeira vez com um negão não dói”.

Em nota pública, a DPE/BA “exige respeito e demonstra que comportamentos discriminatórios e o machismo, seja em instituições públicas ou privadas, não podem ser tolerados”. “Tal fala, redutora e sexualizadora da atuação pública e séria das partes, desrespeita a mulher e defensora Fernanda e reflete de forma clara a forte cultura machista que mancha nossa sociedade e insiste em tentar reduzir sistematicamente as mulheres a meros objetos sexuais”, diz um trecho. “É necessário que todos os membros de instituições públicas e privadas compreendam que o plenário do júri não é espaço que legitima a violência”, reforça a defensoria.

Conforme já informado, a reportagem doBNews entrou em contato com as assessorias do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e da Defensora Pública da Bahia (DPE-BA) para verificar a disponibilidade dos envolvidos em conceder entrevista sobre o episódio e aguarda retorno.

Fonte Bocão News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.