Leitora denuncia venda de senhas para atendimentos em agência bancária de Juazeiro e cobra providências

(foto ilustrativa: reprodução/internet)

Uma leitora entrou em contato com a redação do PNB para denunciar uma prática irregular que vem acontecendo dentro de uma agência bancária em Juazeiro, norte da Bahia. Segundo ela, está ocorrendo a venda de senhas, dentro da própria instituição financeira, para o atendimento nos serviços de caixa. Funcionários da agência estão cientes da situação, mas não tomam nenhuma providência.

A leitora, que por medidas de segurança não terá o nome divulgado, disse se sentir incomodada sempre que vai à agência do Bradesco, situada na praça Barão do Rio Branco, pela demora no atendimento. Ela relatou que chega a esperar em torno de três horas para ser atendida no caixa. Entretanto, recentemente, passou a perceber uma prática estranha de venda de senhas para o atendimento no serviço, o que pode explicar o porquê da demora ser ainda maior.

“Na terça-feira (16), por volta das 10h40, cheguei ao Banco do Bradesco. Como habitualmente, fui aos caixas, e certifiquei que realmente fica uma pessoa com várias senhas na mão, e ainda abordando qualquer pessoa para vender as mesmas”, contou.

Após esperar duas horas pelo atendimento, a leitora disse ter procurado o vigilante do banco. O mesmo informou que os servidores já têm conhecimento da comercialização de senhas, e sugeriu que ela procurasse um funcionário do caixa.

“Esse funcionário foi até esse senhor, que ele mesmo identificou como Moisés, disse algo e o mesmo saiu do banco, mas não demorou muito. Uns vintes minutos depois, esse mesmo senhor voltou e novamente começou a vender as senhas, chegando até a me oferecer. Pasmem, isso acontece dentro da agência, depois que você passa pela simpática porta giratória, que te bloqueia até por um clip se você estiver postando na bolsa”, disse a leitora que acrescentou ainda que o funcionário afirmou que “não podia fazer nada”.

“Quero registrar minha indignação, já que achei que alguém do próprio Banco poderia acabar com essa prática, que faz outras pessoas ficarem horas esperando porque simplesmente um cidadão lucra diariamente com a retirada de senhas e passando para aqueles que não respeitam a regra”, desabafou.

O PNB está em contato com o Bradesco.

Da Redação

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.