Marcada para a próxima segunda-feira (22), a audiência de instrução do caso Élida Márcia, em Juazeiro

(foto: arquivo)

Está marcada para a próxima segunda-feira (22), no Fórum Conselheiro Luiz Viana, em Juazeiro-BA, a audiência de instrução criminal do crime que vitimou Élida Márcia Oliveira Nascimento Souza. A professora foi assassinada na manhã do dia 20 de fevereiro, no bairro Castelo Branco, com tiros na cabeça dentro do carro em que estava com o marido e a filha de 2 anos, quando saía a caminho do trabalho.

A audiência de instrução visa averiguar se existem provas de que o crime ocorreu e de que os denunciados são os prováveis autores materialidade e indícios de autoria. Havendo comprovação mínima de tais critérios, os réus irão a júri popular.

(foto: arquivo)

Envolvidos

Segundo informações da polícia, Edvania Pereira de Morais, conhecida como ‘Vaninha’, teve um relacionamento com o marido da vítima, Lázaro César Santana, e teria planejado a morte de Élida por não se conformar com o fim do relacionamento com ele. Testemunhas relataram que ela tinha comportamento agressivo e perseguia o ex-namorado, além de ter ameaçado a professora de morte.

Já Maicon Neves dos Santos teria sido contratado para efetuar os disparos que mataram a vítima. No dia 11 de março, policiais militares da 76ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) receberam a informação de que ele estaria escondido em uma chácara próximo ao Residencial Dr Humberto, em Juazeiro, mas o suspeito não foi encontrado na residência. Os policiais realizaram a apreensão de diversas armas e nove aparelhos celulares (relembre).

Dois outros acusados estão presos no Conjunto Penal de Juazeiro: Edivan Constantino de Moraes, preso no dia 10 de março, acusado de ter planejado o crime junto com a filha, cuja participação no crime foi apontada por Railton Lima da Silva, que também foi preso no mesmo dia. Ele confessou que pilotava a motocicleta que transportava o atirador no momento do crime (relembre).

Baralho do crime

Edvania e Maicon foram adicionados ao Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). A ferramenta é utilizada desde 2011 e apresenta os criminosos mais procurados do estado. Os dois continuam foragidos com mandado de prisão em aberto.

Foragidos

A polícia pede a colaboração da população para capturar os dois acusados. Quem souber alguma informação pode entrar em contato com o Ligue Denúncia: (74) 88456528, ou para o 190, Central da PM.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.