Juazeiro: artistas realizarão movimento cobrando a reforma estrutural do Centro de Cultura João Gilberto

(foto: arquivo/Thiago Santos/PNB)

Artistas do Vale do São Francisco estão, mais uma vez, se unindo em prol do Centro de Cultura João Gilberto, importante equipamento cultural e artístico do Sertão do São Francisco. A classe vai realizar um movimento na próxima terça-feira (30), a fim de cobrar que o Governo do Estado da Bahia realize a reforma estrutural e geral do espaço.

Em conversa no programa Palavra de Mulher de hoje (25), Marcos Velasch, presidente do Conselho Municipal de Cultura (CMC) de Juazeiro-BA, ressaltou que o Centro de Cultura encontra-se, atualmente, com a estrutura desgastada e antiga.

“Temos um espaço que está comprometido na acústica, na estrutura do palco, dos camarins, e também na estrutura elétrica. O teatro sofre com goteiras, quando chove. Temos um sistema de climatização de modelo antigo, que as peças nem são mais produzidas, e que corre o risco de nem funcionar mais, além de consumir cerca de 30 mil litros de água. Além de um barulho insuportável, nem refrigera mais. Além disso, as portas de isolamento acústico estão deterioradas. E nem se produzem mais portas e fechaduras daquele modelo. É um espaço importantíssimo, o único que tem uma dimensão importante para o município, que possui uma arquitetura bonita, mas que está se desgastando”, contou.

Velasch ressaltou ainda que atualmente está sendo feita a troca das poltronas do local. Entretanto, para Edivaldo Francioli, um dos coordenadores do movimento, essa não é a demanda principal.

“Estão colocando as novas poltronas, e vão diminuir a quantidade de lugares. Vão ser apenas 280 lugares. O palco está afundando. O camarim está com vaso entupido, sem torneira, banheiro não funciona, mau cheiro, cupim tomando conta. É preciso que faça essa reforma estruturante”, complementou.

A classe vai realizar um movimento pacífico a fim de chamar atenção de Rui Costa (PT), na próxima terça-feira (30). O governador estará na cidade para inaugurar a Policlina Regional. Os artistas pretendem entregar um novo documento, nas mãos do chefe de estado, solicitando a reforma total do equipamento cultural.

O Centro de Cultura está sob responsabilidade do Governo do Estado da Bahia, em nome da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (SUDECULT).

Solicitação da reforma

Em setembro do ano passado, em resposta a um ofício enviado por um deputado estadual, após solicitação dos artistas, a secretaria informou que já estava em trâmite um processo administrativo solicitando a realização dos serviços de regularização e instalação de novo piso, e disse que estava efetuando o levantamento de custos e materiais para instalação do circuito elétrico para iluminação dos degraus.

O órgão reconheceu a necessidade da reforma, a fim de contemplar a acessibilidade, o projeto de Segurança e Combate a Incêndios, além de melhorias na caixa cênica e na substituição do sistema de ar-condicionado, além da aquisição de dois bebedouros. Também foi firmado compromisso para contratação de técnicos de som, luz e bilheteria, através do REDA.

No documento, fala-se ainda que a expectativa era que os serviços de reparos fossem iniciados ainda naquele mesmo ano – 2018. Entretanto, nada disso aconteceu.

Situação em agosto de 2018 (fotos: arquivo/Thiago Santos/PNB)

Denúncia do PNB

Em agosto do ano passado, o PNB constatou a situação precária do centro. Os sinais de desgaste podiam ser percebidos tanto na parte interna quanto na externa do espaço. As torneiras estavam quebradas, os vasos sem descarga, o palco furado, as portas sem tranca. Faltava pintura e lâmpadas. O lixo tomava conta da entrada. Dentro do teatro, faltavam as cortinas do fundo, as cadeiras estavam quebradas e o ar condicionado com problemas. Os camarins estavam sem luz, sem cadeiras, os banheiros sem portas e faltando água nos filtros (relembre).

Na época, o PNB tentou contato com a SUDECULT, mas nunca obteve resposta, nem por telefone, nem por e-mails.

Última reforma

A primeira e última reforma do centro cultura foi realizada em abril de 2013, na época, com 27 anos de funcionamento. Foram realizados os serviços de pintura, revisão da rede elétrica, reforma dos banheiros, revitalização do espaço Pró-Memória, substituição de lâmpadas, jardinagem, reforma do gradil externo, reforma do piso de madeira, pintura, reforma e pintura da arquibancada do anfiteatro.

Da Redação por Thiago Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.