“Aldeia do Velho Chico sempre traz coisa boa e em 2019 foi a vez de Corre Campo”, Por Rafael Leal

 

O Aldeia do Velho Chico 2019 já começou. Pela 15ª edição, o Sesc-Petrolina realiza este belíssimo evento artístico-cultural do Vale do São Francisco. Ele sempre nos surprende com coisas belas, novas artes e encontros. Na última segunda-feira, 19, assisti a um bom exemplo de que reuniões informais de amigos podem render belos espetáculos, como é o caso do Projeto Corre Campo, formado pelos artistas pernambucanos Juliano Holanda, PC Silva, Marcello Rangel e a sensacional Flaira Ferro.

Um espetáculo de cenário simples, como uma roda de música na casa de alguém. Canções que nos fazem pensar, belas e bem executadas, tanto nos violões quanto nos cantos. É possível perceber nas composições influências variadas, entre sambas, baladas e cantorias e muita versatilidade. Com certeza, eles e ela escutaram muita música para produzir sonoridades interessantes e harmoniosas aos nossos ouvidos. Talvez seja isso…muitos músicos/compositores novos parecem não escutar muita música. Sempre produzem coisas boas, mas tudo se parece.

Outro fato que me chamou a atenção foi a riqueza poética das composições, ora parecia que ouvia um poema de Manuca Almeida, e a sua palavra reta, na outra a singeleza de Manoel de Barros, no seguinte era Manuel Bandeira e também a urbanidade de Arnaldo Antunes, Itamar Assumpção, Leminsk…

No espetáculo, eles contaram que chegaram dias antes para conhecer o lugar, Petrolina, tomar banho de rio, comer as comidas e conversar com os amigos do amigo deles, o pianista e cantor Zé Manoel, petrolinense que já conquistou o espaço entre os grandes músicos do país. Segundo eles, passaram a conhecer mais Zé, o seu jeito de ser e fazer canções. E assim, Guilliard Pereira, Carol Guimarães e Camila Yasmine e Gean Ramos subiram ao palco e mostraram um pouco daqui, da gente.

Assistir ao espetáculo é uma ótima experiência. Quem perdeu, pode conferir algumas coisas no youtube e plataformas digitais. Quem encontrar esse povo por aí, compre o ingresso e vá ao show. O Aldeia do Velho Chico continua lindo. Até o fim de agosto tem muita arte pra gente degustar.

Por Raphael Leal , jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.