Em manifesto, juristas pedem investigação de Moro após novos vazamentos da ‘Vaza Jato’

 

Um grupo de 150 juristas se manifestou em relação às conversas divulgadas no último domingo (8) pela Folha de S. Paulo, em parceria com o The Intercept Brasil, segundo i sote Brasil 247. As mensagens divulgadas põem em xeque tese de que ex-presidente Lula Inácio Lula da Silva (PT) agiu para travar investigações da Operação Lava Jato.

No manifesto, os juristas apontam que os vazamentos demonstram uma “grave transgressão jurídica” e pedem que os envolvidos no caso sejam “imediatamente afastados de seus cargos pelas instâncias competentes e o ex-juiz Sérgio Moro seja devidamente investigado pela sua conduta abusiva”.

Nesta segunda-feira (9), o senador Jaques Wagner (PT) “rebatizou” a Lava Jato para “Lama Jato”, em tom de crítica às conversas vazadas (leia mais aqui).

Confira aqui os 150 juristas que assinaram o manifesto

 

Fonte Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.