“Ela está jogada em uma maca no corredor do Hospital”, diz família de idosa internada no HU, em Petrolina

 

Familiares da senhora Helenita de Castro Lima, de 67 anos, procuraram a redação do Portal Preto No Branco para reclamar do atendimento na rede SUS, em Juazeiro-BA e Petrolina-PE. De acordo com a sobrinha da usuária, Tatiane Melo, há quase quatro anos a idosa vem lutando para resolver problemas nas pernas.

“Ela já passou por quatro cirurgias, mas devido a problemas na prótese, uma das pernas infeccionou e desde o início do ano ela está sofrendo com fortes dores e dificuldade de locomoção. Ela procurou atendimento na UPA de Juazeiro e no Hospital Regional, onde passou por avaliações médicas. Em junho, um dos médicos informou que ela precisava parar de tomar os antibióticos e passar por um procedimento cirúrgico com urgência”, declarou.

Tatiana explicou ainda que após a orientação do médico, a paciente voltou a UPA e de lá foi regulada para o Hospital Sote, instituição conveniada com a prefeitura. “Mas, chegando na Sote, minha tia foi informada que ela não seria atendida, pois eles só estavam recebendo pacientes acidentados. Foi então que ela decidiu acionar o Ministério Público da Bahia”, acrescentou.

A sobrinha da paciente afirmou que mesmo após Helenita acionar o MPBA, o procedimento não foi realizado na Sote. “Inicialmente a Secretaria de Saúde informou que a cirurgia seria feita na Sote, mas depois que perceberam que os custos com anestesia e internação seriam altos, resolveram encaminhá-la para o Hospital Universitário de Petrolina”, disse Tatiane.

Tatiana também reclama do atendimento que a tia está recebendo no HU, antigo Hospital de Traumas. “Ela está internada lá desde a manhã do último sábado (28). Nesse mesmo dia ela passou por uma cirurgia. Outro procedimento cirúrgico estava marcado para hoje, mas fomos informados que o nome dela não está na lista. Isso é um absurdo”.

Ela finalizou dizendo que a tia corre risco de morte e pediu que o problema seja resolvido o mais breve possível.

“Ela está jogada em uma maca no corredor do Hospital. A perna está muito inchada e com secreção. Ela está sentindo fortes dores e correndo risco de pegar uma infecção generalizada e morrer. Isso é um verdadeiro descaso. A prefeitura de Juazeiro e a direção do HU precisam fazer algo com urgência”, concluiu.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.