Bolsonaro justifica voto contra fim dos embargos a Cuba: ‘É uma ditadura’

(foto: arquivo)

O presidente Jair Bolsonaro explicou nesta 5ª feira (7.nov.2019) porque o Brasil decidiu votar contra o fim do embargo comercial imposto pelos Estados Unidos a Cuba. Segundo ele, o fato de a ilha ser uma “ditadura” motivou a atuação brasileira.

“Aquilo é uma democracia? Não é. É uma ditadura, então tem que ser tratada como tal”, afirmou o presidente em live no Facebook nesta 5ª feira (7.nov.2019).

Essa foi a 1ª vez que o Brasil se postou contra o fim dos embargos. A gestão Bolsonaro quebrou uma tradição. Além do país, Estados Unidos e Israel também seguiram o mesmo entendimento.

NOVAS CRÍTICAS À IMPRENSA
Na transmissão ao vivo na rede social, Bolsonaro voltou a tecer ataques a veículos de imprensa nacional. Primeiro, falou que a assinatura da revista Carta Capital será cancelada assim como o presidente fez com a da Folha de S.Paulo, conforme anunciado anteriormente.

Segundo o pesselista, ambas as publicações serão canceladas depois de dezembro, quando vence o contrato do governo com as mesmas. Sobre a Carta Capital, Bolsonaro disse que não há motivo para assiná-la pelo viés de esquerda e pela propagação de “mentiras”. O presidente disse que a decisão é para “cortar despesas”.

“Pra que assinar uma revista dessa? Só tem mentira. Não é nem fake news. Fake news tem uma certa inteligência, muitas vezes. Ali é mentira deslavada. Uma revista que, lamentavelmente, não serve para nada”, declarou o chefe do Executivo federal.

Bolsonaro criticou ainda reportagens da imprensa sobre prefeitos contrários à proposta articulada entre o Planalto e o Senado para extinguir municípios de até 5.000 habitantes responsáveis por menos de 10% de suas receitas.

“A imprensa dá espaço para prefeito apenas contrário para tentar me atingir. É o tempo todo tentando me atingir”, disse o mandatário.

Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.