Juazeiro: Mãe precisa trabalhar e luta por vaga no ensino Infantil I para filho de dois anos

(foto: arquivo)

Oferecer uma educação de qualidade para o filho, sempre foi o sonho de uma mãe, cujo nome será preservado, moradora do bairro Alto do Cruzeiro, em Juazeiro, norte da Bahia. Entretanto, desde que chegou à cidade baiana, há cerca de oito meses, ela vem enfrentando dificuldades para incluir o filho, atualmente com dois anos de idade, na Rede Municipal de Ensino de Juazeiro.

É que, conforme a advogada Camila Jaiara, amiga da família, o município não possui mais vagas para alunos do Infantil I, primeira etapa da Educação Básica e que atende crianças de zero a três anos na creche, e de quatro e cinco anos na pré-escola, conforme estabelece o Ministério da Educação (MEC). De acordo com ela, desde que a família chegou à Juazeiro, a vaga não surgiu.

Após muita insistência, a criança de dois anos chegou a ser matriculada, no dia 25 de outubro, na Escola Municipal de Educação (EMEI) Nosso Senhor dos Aflitos, situada no bairro Piranga, em Juazeiro. Entretanto, ao final do primeiro dia da aula, dia 29 de outubro, a gestora  entregou à mãe, toda a documentação da criança, alegando que o mesmo não poderia continuar na instituição devido a idade.

“No outro dia fui até a Secretaria de Educação, que manteve a decisão do EMEI, e conseguiu uma vaga no EMEI da Piranga I. Ocorre que a criança mora no Alto do Cruzeiro, ou seja, é distante demais. Aqui no bairro (Alto do Cruzeiro) tem uma EMEI com turma de dois anos”, assegurou Camila que reforçou ainda que a mãe da criança está impedida de trabalhar, pois não tem com quem deixá-la. A família sobrevive com uma única renda, R$ 130, do programa social Bolsa Família”, disse Camila.

“Aleguei que podiam recebê-lo na turma de dois anos, e ano que vem ele ficaria na mesma turma para que não infringisse a idade recomendada pelo Ministério da Educação”, sugeriu Camila Jaiara. Entretanto, até o momento, nada foi resolvido.

A mãe da criança e a amiga da família procuraram o Conselho Tutelar de Juazeiro, mas não obtiveram nenhuma resposta. “O Conselho Tutelar tomou conhecimento e se manteve inerte”, frisou Camila Jaiara.

“Extinção de turmas”

Camila denunciou ainda que existe um déficit na Educação Infantil, já que a gestão não consegue suprir a demanda do Infantil I, e, em contra partida, está extinguindo algumas turmas. Ela cita como exemplo a EMEI Nosso Senhor dos Aflitos, que segundo ela, teve uma das turmas do Infantil II extinta, por falta de alunos. E sugere:

“Essa turma daria perfeitamente pra funcionar como Infantil I, pois as instalações físicas para crianças dessa idade, são praticamente as mesmas. A Secretaria de Educação não tem a sensibilidade de fazer essa transformação, sob alegação de que as EMEI’s não querem fazer adesão ao Infantil I. O município deve fazer essa oferta, e se tem uma turma desativada do Infantil II, pois trazer uma turma de Infantil I”, considerou Camila Jaiara, que pretende acionar o Ministério Público.

O PNB está em contato com a Secretaria de Educação de Juazeiro para solicitar esclarecimentos sobre a denúncia.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.