Audiência pública vai discutir sobre o sistema da Zona Azul em Juazeiro nesta terça-feira (3)

 

(foto: arquivo)

Uma audiência pública para discutir sobre o serviço da Zona Azul no município de Juazeiro, Sertão norte da Bahia, vai ser realizada nesta terça-feira (3), na Câmara de Vereadores, às 18h. O sistema começou a funcionar na cidade em julho de 2016, e é alvo, constantemente, de críticas, por parte dos usuários.

O autor do requerimento foi o vereador Charles Leal (PDT). Um dos assuntos que devem ser debatidos na audiência é o uso do aplicativo que pode ser utilizado pelos usuários para contratar o serviço. Em um vídeo publicado nas redes sociais, o parlamentar denunciou que os usuários estão tendo prejuízos ao utilizar o app, visto que, automaticamente, está havendo uma redução no tempo dos usuários.

Também na audiência, o faturamento do sistema, o uso desse dinheiro arrecado, e as reclamações dos usuários, que reclamam do tamanho das vagas, que não cabem caminhonetes, por exemplo, até as multas indevidas, conforme o PNB já publicou diversas matérias, também serão debatidos.

A Sinal Park, empresa que executa o serviço de estacionamento rotativo e representantes da Companhia de Segurança, Trânsito e Transportes (CSTT) devem participar da audiência. Os usuários do serviço também devem comparecer.

O sistema

Atualmente o centro de Juazeiro possui 2.160 vagas de estacionamento rotativo, sendo 5% do total de vagas destinadas para idosos e 2% para pessoas portadoras de deficiência. Para estacionar por 1h, é cobrado o valor de R$1,70 para carros e R$ 0,85 para motos. Os veículos poderão permanecer no estacionamento rotativo até duas horas.

Durante o estacionamento, caso o pagamento não seja realizado no prazo estipulado, a notificação será transformada em multa, que gira em torno de R$ 198,30.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.