Moro diz que receberá presidente da OAB assim que ele abandonar “postura de militante político-partidário”

O Ministro da Justiça Sergio Moro disse no início da tarde desta quarta-feira (11) que se reunirá com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) por Felipe Santa Cruz quando este abandonar sua “postura de militante político-partidário”.

Em entrevista à revista época, Santa Cruz reclamou que não é recebido pelo ex-juiz da operação Lava Jato. Na avaliação do defensor, o governo de Jair Bolsonaro (PSL) marca o pior momento na história da relação entre a OAB e o Ministério da Justiça. “Não tem diálogo nenhum. Na ditadura isso acontecia”, comparou.

Moro, por sua vez, compartilhou a entrevista de Santa Cruz e ofereceu condicionantes parar que um eventual encontro possa acontecer. “Terei prazer em recebê-lo tão logo abandone a postura de militante político-partidário e as ofensas ao presidente e a seus eleitores”, escreveu.

O ministro também disse que tem grande respeito pela OAB e por sua história, assim como pela advocacia. Durante conversa com a revista, Santa Cruz também avaliou que quem apoia o governo Bolsonaro “tem desvio de caráter”, e disse “não duvidar” que a família do presidente esteja implicada no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL).

Anteriormente, em julho deste ano, Bolsonaro afirmou que poderia contar ao presidente da OAB como seu pai, o desaparecido político Fernando Santa Cruz, sumiu durante o regime civil-militar. “Se o presidente da OAB quiser saber como o pai desapareceu no período militar, eu conto para ele”, disse.

À época, a declaração presidencial fomentou a reação de diversas autoridades e entidades.

 

Fonte BNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.