“Há anos está abandonada”: morador cobra reforma da Praça do Índio, em Juazeiro

(foto: arquivo)

A Praça do Índio, no Centro de Juazeiro, no Sertão norte da Bahia, ganhou esse nome pois é lá onde a estátua em homenagem aos índios Tamoquins, da nação Cariri, primeiros moradores da terra, foi instalada. A obra foi inaugurada em em 20 de agosto de 1972, pelo prefeito da época, Américo Tanuri.

A praça fica localizada no Largo 2 de Julho, que tem esse nome em referência à Independência da Bahia, movimento de emancipação iniciado em 19 de fevereiro de 1822 e que teve seu desfecho em 2 de julho de 1823, com a expulsão das tropas portuguesas do Brasil.

E é devido a sua importância histórica que o morador juazeirense Tierre Uesdle cobra uma revitalização da praça. Desde o ano passado, durante as transmissões do programa Palavra de Mulher, do Preto no Branco, o leitor vem chamando atenção da gestão municipal sobre as más condições do local.

”Essa revitalização é importante por vários motivos. Primeiro pois a praça nunca passou por uma reforma. Antes a prefeitura realizava a poda das árvores, e chegou a fazer alguns serviços de reparos. Mas reforma, nunca. E também pela sua importância histórica. Essa estátua em homenagem aos índios Tamoquins é um marco. A praça precisa dessa revitalização urgente. Há anos está abandonada”, disse Tierre que reside na localidade há vários anos.

Apenas o monumento, em 2015, chegou a passar por uma revitalização, quando foram concertadas partes quebradas do arco e flecha, e no penacho da cabeça.

A reclamação do morador foi encaminhada à Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaurb).

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.