Funcionários do Hospital Regional de Juazeiro continuam com salários atrasados

(Imagem reprodução/internet)

 

Funcionários do Hospital Regional de Juazeiro-BA continuam com os salários atrasados e a situação financeira da maioria é de muitas dificuldades. “Tem gente que está com dificuldade até para se alimentar e pagar contas básicas. Alguns profissionais estão até sem condições de ir ao trabalho, por falta de dinheiro para pagar a condução”, relatou uma fonte do PNB.

Segundo informações obtidas pela nossa redação, o último pagamento foi realizado no mês de dezembro, referente às atividades realizadas no mês de outubro. De lá pra cá, nem os médicos e nem os demais funcionários do hospital receberam seus salários.

“Estamos há dois meses sem salário, sem satisfação de quando receberemos, e nem o motivo do atraso. Estamos com boletos atrasados, contas vencidas, sem poder nem comprar o material escolar dos nossos filhos”, declarou uma funcionária.

O Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed) ainda não se manifestou sobre está nova crise na instituição hospitalar.

Em nota a  Secretaria da Saúde do Estado da Bahia declarou que os repasses foram realizados regularmente para o hospital “Esclarecemos que realizamos pagamentos regulares e consecutivos a todos os fornecedores, inclusive a Associação de Proteção à Maternidade e Infância de Castro Alves (APMICA), que administra o Hospital Regional de Juazeiro e são os responsáveis pela gestão de insumos, medicamentos e recursos humanos da unidade. Contam em nossos registros que a entidade recebeu no mês de dezembro de 2019, mais de R$ 4,9 milhões referente a este serviço e tendo em vista a denúncia, encaminharemos o caso para apuração e análise da área técnica”.

No entanto, ainda de acordo com as nossas fontes, o valor repassado em dezembro foi usado para pagamento dos salários que deveriam ter sido feitos em novembro, e para pagamentos do décimo. Em pesquisa ao Portal da Transparência, constatamos que o repasse que deveria ter sido feito pela SESAB para o HRJ, no início de janeiro, ainda não foi feito.

Estamos encaminhando a nova reclamação para a SESAB.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.