“Até quando vamos perder vidas, por falta de macas?”questiona cidadão que chamou SAMU de Petrolina para vítima de acidente de trânsito

Em contato com o PNB, o motorista de aplicativo, Fred Costa, relatou a sua revolta em relação a ausência de assistência do Serviço de Atendimento Médico de Urgência, de Petrolina-PE, ao mototaxista que morreu vítima de um acidente de trânsito. O caso aconteceu na noite de ontem (02), na Avenida Cardoso de Sá, no Centro da cidade.

A vítima, de 37 anos, pilotava uma moto quando bateu em um poste de iluminação pública. Ele acabou morrendo no local.

Fred declarou que presenciou o acidente e acionou o SAMU para socorrer a vítima, mas o serviço informou que não teria como enviar uma ambulância por falta de macas.

“Imediatamente eu liguei para o SAMU e eles disseram que não iam até o local prestar socorro, porque estavam sem macas. Não entendi porque, desde o início da ligação, eles falaram que não iriam atender à ocorrência e mesmo assim seguiram o protocolo, passando a ligação da atendente para o médico, que falou a mesma coisa, que estava sem maca e sem equipe de socorrista à disposição, mesmo eu informando que o caso era grave”.

Revoltado, Fred Costa questiona o argumento do SAMU de Petrolina para não atender o chamado.

“Pela gravidade do caso, é questionável se o SAMU não omitiu socorro à vítima. Uma maca é uma maca. Uma equipe de socorristas, como o nome mesmo está dizendo, poderia ter salvado uma vida. É muito descaso! Até quando vamos perder vidas, por falta de macas em Juazeiro e Petrolina, mesmo tendo o material humano e especializado em prestar o socorro? Qual o “plano B”? questionou.

Em Juazeiro, um caso semelhante aconteceu no último mês de dezembro, quando uma mulher vítima de feminicídio, morreu sem assistência do SAMU. Marizete Maria da Silva, 36 anos, foi vítima de golpes de faca.

Na época, a Secretaria Municipal de Saúde esclareceu ao PNB que durante o chamado, o SAMU de Juazeiro estava com as macas retidas com outros pacientes nos hospitais públicos do Vale do São Francisco, mas enviou uma equipe.

“Em decorrência da gravidade do ocorrido, a equipe de Suporte Avançado do SAMU se mobilizou para o atendimento e acionou a Polícia Militar. Ao chegar no local foi constatado que a vítima já estava em óbito, após ter sido atingida por vários golpes de faca no pescoço e no crânio”, diz a nota.

Falta de Macas

A falta de macas nas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (SAMU) de Juazeiro e Petrolina é um problema constante.

As prefeituras atribuem a situação ao grande quantidade de ocorrências na região e afirmam que as macas ficam retidas nos hospitais.

Segundo a SESAU, em Juazeiro, devido à superlotação dos hospitais públicos da região, “o SAMU acaba tendo comprometido o seu atendimento, uma vez que aos finais de semana as ocorrências crescem e com a ausência de leitos nas unidades, os pacientes atendidos pelo Serviço de Urgência ficam nas macas até atendimento. Após a liberação, os serviços voltam a acontecer”, argumentou o órgão.

Encaminhamos os questionamentos feitos pelo cidadão Fred Costa ao SAMU, em Petrolina.

Da Redação

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.