Ufba abre investigação para apurar suspeita de fraude em sistema de cotas

 

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) instaurou uma comissão para apurar o caso da denúncia de fraude nas cotas do processo seletivo para acesso de alunos egressos do Bacharelado Interdisciplinar (BI) ao curso de Medicina no Campus Vitória da Conquista, no Sudoeste do estado.

A instituição esclareceu que o processo de apuração consiste em ouvir todos os envolvidos no caso e que, assim que os trabalhos forem concluídos, o resultado é divulgado pela própria Ufba. “Ressaltamos que a UFBA não compactua com fraudes e que todas as denúncias são apuradas conforme determina a legislação pertinente”, completou a instituição.

A investigação foi protocolada na ouvidoria da Ufba depois que o resultado da seleção para alunos egressos do BI foi divulgado no último dia 3 de fevereiro. Segundo a alegação de uma das alunas do BI em Saúde, as aulas aprovadas nas duas vagas destinadas a cotas raciais, não teria direito ao benefício.

Segundo o Jornal Correio*, a estudante justifica que as concorrentes selecionadas não preenchem os requisitos para serem incluídas na reserva de vagas, pois seriam “fenotípica e socialmente brancas”. Ela ainda explicou que, segundo regulamento da Ufba, para concorrer aos chamados cursos de progressão linear (CPL), após concluir o bacharelado, o aluno deve se manter no mesmo tipo de vaga utilizada para ingressar na instituição de ensino.

“Já sendo questionável o fato desta Universidade ter permitido a matrícula das alunas, ocupando vagas as quais não lhe são de direito, uma vez que não possuem o requisito mínimo e óbvio de ser pessoa negra ou indígena, torna-se inaceitável agora que tais injustiças permaneçam acontecendo com a conivência desta Instituição”, diz a denúncia.

 

Fonte Bahia BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.