Itaú, Bradesco e Santander fecham agências e demitem quase 7 mil funcionários

Os bancos privados Itaú, Bradesco e Santander fecharam cerca de 430 agências em 2019. Com isso, o quadro de funcionários caiu para 6.923 mil, com saídas motivadas, principalmente, por programas de demissão voluntária (PDVs).

Só no Itaú, que divulgou na segunda-feira, 10, seu balanço, o número de agências fechadas foi de 200 no quarto trimestre. Para 2020, a expectativa é que o ritmo de fechamento diminua.

No Bradesco, o fechamento deve continuar e atingir outras 300 agências. A ideia, segundo o presidente do banco, Octavio de Lazari, em conversa com a imprensa, é controlar os custos pelos próximos anos.

Quanto ao número de colaboradores, cerca de 5.454 pessoas foram desligadas pelo Itaú no ano passado, fazendo com o quadro caísse de mais de 100 mil funcionários para menos de 95 mil.

No Bradesco o número de demitidos foi de 1.276 mil, reduzindo o número de contratados para 97.329. Embora não tenha anunciado uma iniciativa de demissão voluntária, o Santander demitiu apenas 193 funcionários no ano, mas no trimestre o corte chegou a 1.663 colaboradores.

 

Fonte A Tarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.