Auxílios moradia e alimentação de Paulo Guedes chegam a R$ 8,2 mil por mês

 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, um dos mais críticos aos gastos do governo com servidores públicos, recebe R$ 8,2 mil em auxílios moradia e alimentação. Além do salário de R$ 30,9 mil, ele ainda tem os benefícios mensais de R$ 7.733 mil para morar e R$ 458 para comer.

O valor do auxílio moradia está no teto permitido por lei e, além da verba, o ministro também tem direito a passagens para ir de Brasília ao Rio de Janeiro, onde tem moradia fixa. Até o mês de julho, Guedes recebia diárias (R$ 7.501 no total) para dar expediente na cidade onde mora, incluindo em datas sem compromissos na agenda.

De acordo com a Painel, da Folha de S. Paulo, entre as 60 viagens bancadas com dinheiro público no ano passado, 38 aconteceram a partir de quinta-feira, tendo como destino o Rio de Janeiro.

Paulo Guedes tem sido alvo de críticas de servidores desde que os comparou a parasitas que estariam matando o hospedeiro, no caso o governo, que em suas palavras “está quebrado” e gasta 90% da receita com o funcionalismo.

Antes de ingressar na política, o ministro era presidente da Bozano Investimentos, que administrava fundos avaliados em R$ 2,7 bilhões. Como nunca foi candidato a cargo eletivo, o tamanho do patrimônio dele não é público.

Segundo consulta ao Portal da Transparência, dos 22 ministros, ao menos 5 não recebem auxílio para alimentação e 11 não ganham o de moradia. O Ministério da Economia afirmou que os auxílios estão previstos em lei e que Guedes não tem imóvel próprio em Brasília.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.