Quatro novos cidadãos de Juazeiro na noite desta segunda feira em solenidade na Câmara

Mesa da solenidade
A Câmara de Vereadores de Juazeiro realizou sessão solene na noite desta segunda-feira (16) para a entrega dos títulos de cidadão juazeirense ao Sr. Mário dos Santos Gomes, escritor, professor e poeta; ao Sr. Alexandre Lamas da Costa, promotor de justiça nesta cidade; ao Sr. Flávio Henrique, artista; e à Emanuelle Fontes Ourives Perrota, delegatária do cartório de Juazeiro.

A solenidade foi conduzida pelo vereador Anastácio Assis, atendendo às resoluções de número 19, 23 e 26/2015. O evento contou com a participação de diversas personalidades civis e de estado.

Para Flávio Henrique, indicado pela vereadora Valdeci Alves, a Neguinha da Santa Casa, “recebi o título por vários motivos, entre eles por eu ter escolhido Juazeiro como minha terra amada. Cheguei aqui em 1988 e o bairro Dom José Rodrigues representa para mim tudo o que eu sou hoje. Juazeiro me deu a oportunidade de iniciar a minha vida artística no teatro, na tv, em trabalhos sociais… nesse mundo artístico em Juazeiro, os artistas são muito subestimados. Só somos reconhecidos quando temos o reconhecimento nacional. Sempre quis ser filho de Juazeiro e hoje eu sou. Muito obrigada a todos os vereadores que realizaram esse sonho”, agradeceu o homenageado.

homenageados

Mario Gomes, indicado pelo vereador Joca Cabeleireiro é poeta, defensor incondicional de Juazeiro, já serviu ao município em diversos cargos da administração e poucos, por sua vivência e convivência com a comunidade saberiam que ele não nasceu em Juazeiro. Cunhado do ex-prefeito Rivadávio Espínola Ramos, aproveitou a solenidade, para, entre relatos divertidos e citações, cobrar dos vereadores o que ele chamou de “mancha” que é ausência do nome do então prefeito à época da construção no prédio da Câmara.

A Vereadora Suzana Ramos indicou Emanuelle Fontes Ourives Perrota, Tabeliã do II Cartório de Notas. Com uma capacidade insuspeita de emocionar, a homenageada fez um relato de sua vinda à Juazeiro, sua forma de perceber o que há de bonito na cidade e a sua luta pela privatização dos cartórios na Bahia.

Titular do Cartório que é considerado um dos melhores da Bahia, Emanuelle Perrota, ocupa cargos de direção em associações cartoriais, representando a Bahia e o Nordeste, sendo destaque pela forma decisiva de atuar e na divulgação do nome de Juazeiro.

Outorgado pela Vereadora Valdeci Alves o título do Promotor Alexandre Lamas da Costa, foi uma homenagem ao seu trabalho comunitário e dedicação à Igreja Católica e às funções do Ministério público.

Ao agradecer, Alexandre Lamas, natural de Natal, Rio Grande do Norte, falou de seu amor à Juazeiro e à escolha das três instituições que o guiam na vida: A Igreja Católica, o Lions e o Ministério Público.

Ao discorrer sobre a função do Ministério Público, Lamas falou da importância de promover a Justiça correta: “O Promotor de Justiça não é aquele que está com o dedo apontado para o réu, dizendo que esse marginal deve ser condenado. ” Para ele, Promotor de Justiça, ao pedir a condenação, deve pedir a condenação do “Senhor” sentado na cadeira de réu e disse “também se faz Justiça pedindo a absolvição”.

ASCOM – Câmara de Vereadores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*