Governo entrega obras de abastecimento de água em Jacobina e Quixabeira

1472847984Palco_3

Com investimentos da ordem de R$ 3,4 milhões, a primeira fase da ampliação do Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Pedras Altas já beneficia mais de 30 mil moradores dos municípios de Jacobina (povoados de Junco e Paraíso), Quixabeira (Sede e povoado de Jaboticaba) e Caém (povoados de Gonçalinho e Gonçalo). Iniciada em outubro de 2015 e concluída sete meses depois, a obra foi inaugurada oficialmente pelo governador Rui Costa, na nesta sexta-feira (2), em cerimônias realizadas na localidade de Paraíso, em Jacobina, e na sede do município de Quixabeira, onde Rui também autorizou a ampliação do Sistema Integrado de Abastecimento de Água (SIAA) de Pedras Altas II – 2ª etapa.

Na oportunidade, com a presença do secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, também foi autorizada a celebração de três convênios do programa Bahia Produtiva que vão ajudar a estruturar as cadeias da apicultura, jabuticaba e bovinocultura, beneficiando 170 famílias de pequenos produtores de Jacobina e Quixabeira. Rui entregou ainda um trecho da BA- 337 completamente pavimentado, 76 títulos de terra a agricultores da região e 40 barracas para a Associação de Produtores Rurais Fazenda Conceição.

Rui destacou os investimentos baianos em abastecimento. “A Bahia foi disparado o estado que mais investiu em água nos últimos anos, foram cerca de R$ 5 bilhões só em abastecimento”. Segundo ele, isso significa prioridade pela saúde das pessoas. “Quem bebe água de baixa qualidade, com sal e metais, vai ter problema na saúde. Com água e alimento saudáveis, a saúde é melhor e por isso nós temos essa prioridade. Então, vim inaugurar este sistema e autorizar esta nova obra de R$ 11 milhões, para levar água a várias comunidades”.

A ampliação do sistema de Pedras Altas está orçada em R$ 34 milhões e terá ainda mais uma fase, contemplando também Várzea da Roça, Várzea do Poço e Mairi, além da que foi autorizada nesta sexta-feira pelo governador, em Quixabeira.

1472829374Agua_3

Beneficiários

A dona de casa Maura Santana, 61 anos, já recebeu a ligação de água da Embasa e conta as dificuldades pelas quais já passou em Quixabeira. “Quando faltava água, nós íamos para os tanques, para o rio, tinha que ir longe para lavar roupas, as panelas, e agora está muito melhor porque chegou água na torneira, não vai faltar mais”.

Para o comércio, água também é fundamental. Joseane Felix tem uma lanchonete em Novo Paraíso. “Faltava água com freqüência e a que tinha era salobra, se usasse para lavar, muitas coisas enferrujavam. E quando faltava, tinha que parar de trabalhar para buscar de balde na casa dos vizinhos que têm reservatório. Agora temos água doce, com qualidade, não vamos mais perder tempo buscando longe”.

A agenda em Jacobina incluiu ainda a inauguração de outras obras de abastecimento de água, no valor total de R$ 474 mil. Na região de Areia Branca, o governo investiu R$ 344 mil na implantação de um sistema de abastecimento e melhoria em uma estação elevatória. Já na localidade de Caveira, além de um sistema simplificado, foi implantado um dessalinizador para garantir água de qualidade para os moradores, com recursos da ordem de R$ 130 mil.

Agricultura familiar

O governador falou sobre o apoio à agricultura familiar e lembrou que a Bahia é o estado que tem o maior número de agricultores familiares do Brasil. “O povo da agricultura que ganhar mais e produzir mais, vai gastar o dinheiro no comércio das cidades do interior. Por isso a gente está investindo tanto, para fortalecer as cooperativas e associações. Eu espero que a partir destes convênios os agricultores produzam mais e com mais qualidades e venham gastar nas cidades, gerando mais empregos e reforçando a economia das cidades do interior”.

Na ocasião, Rui também falou dos títulos de terra. “Com este documento, os agricultores podem ir aos bancos e acessar os programas estaduais e federais de incentivo ao pequeno agricultor. Tem inclusive financiamento do Pronaf. Por isso eu quero, até o final do meu governo, ter entregue pelo menos 20 mil títulos de terra”.

Joaquim dos Santos, 67 anos, de Jacobina, recebeu o título de propriedade da sua terra das mãos do governador e diz que está muito satisfeito. “Isso foi muito bom, este documento, o título da terra, é um sonho. Há dez anos eu pedi e não achava que ia receber mais. Serve para fazer negócio, para eu passar a terra para os meus filhos. É um documento especial, não é só um recibo”.

Convênios e barracas de feira

Rui Costa também destacou a importância das barracas e dos convênios. “Também estamos entregando essas barracas, por meio do Fundo de Combate à Pobreza, e autorizando esse convênio para apoiar as associações, com a compra de equipamentos e custeio da atividade. Nós estamos investindo mais de R$ 200 milhões em todo o estado, apenas nestes convênios do Bahia Produtiva, para estes agricultores produzirem mais, melhor e terem uma renda maior”.

Edson Melo de Oliveira produz leite e participa de uma das associações beneficiadas pelos convênios assinados por Rui Costa. “Serão 50 famílias beneficiadas com equipamentos e assistência técnica. Vamos construir o laticínio, comprar os equipamentos. Isso vai facilitar muito o nosso trabalho e melhorar a nossa renda”.

Já o agricultor familiar, França Paulo da Silva, foi um dos que recebeu a barraca de feira. “As nossas barracas eram de madeira, fora de padrão. Agora vai melhorar para nós e para os clientes, que vão comprar nossa produção com mais higiene, de forma mais saudável. Vai dar mais movimento e melhorar muito a nossa renda”.

Estrada

Jackson Cardoso, 35 anos, é guarda municipal e aprovou o novo trecho da estrada, que foi recuperado. “Esta estrada era muito esburacada, hoje melhorou bastante, todo mundo está vendo. Quero parabenizar quem fez o projeto porque melhora o acesso ao distrito em cem por cento”.

SECOM – BAHIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.