“Fora, Temer”: Nota dez!!! – Por Otoniel Gondim

Leitor, curioso e saudoso leitor, saudades de vosmecê. Volto tascando de cara uma pergunta: Vosmecê assistiu o apoteótico desfile das escolas de samba do grupo especial de Brasília? Hum…não? Pois foi aqui ó, na orelha. Governantes, empresários, otoridades, de tipos todos. Aconteceu no Brasilódromo e o ápice se deu com o cortejo do Bloco dos Golpistas Temerosos. Cortejo exótico saindo do Palácio do Jaburu, passando pelo Palácio da Alvorada, Senado, Câmara Federal e descambando na Esplanada dos Ministérios. Sem delonguismos por que o texto tem mais o que fazer, o júri popular, meu irmãozinho, deitou e rolou nos usurpadores do poder. O Bloco dos Golpistas Temerosos que tinha como tema o “CÃO FOLIA” predestinou-se ao ostracismo tirando Dez no quesito “Fora, Temer” e Zero em todos os outros, incluindo os importantes quesitos Comissão de Frente pra Trás, Involução e Samba Desenredo. Foram brincar com o povo, tome Júri Popular nos cós! Rárárá. Quíquíquí. Uníssono, unânime e não cabendo recurso. Leitor, gostou e dourou? Te amo.

O grito “ FORA, TEMER” se esparramou feito cobra pelo chão por todo o país. De Juazeiro ao Oiapoque e Chuí. Comoção cívica em plena desopilação momesca para desabafar, empunhar palavras de ordem e peitar de peitos abertos o falso presidente e seus miquinhos cúmplices, leiloeiros da riqueza de uma Nação e da hombridade do seu povo simples. O Brasil, pela boca do povão, vociferou com o ‘ FORA, TEMER”! Tem aplausos.

Pergunto aos meus botões e a você, querido leitor, será que solamente a TV Globo e os próprios meliantes protagonistas do famigerado golpe não escutaram? Será que será que será que não tão-nem-aí e põem a cabeça doente e maquiavélica no travesseiro como se nada tivesse ou esteja acontecendo?  Cinismo tem cura?

Agora, queira-se ou não, o bicho pegar vai. Se vai??? Vaí e vai ser no cru, alma lavada e sem fantasia de carnaval.

Pronto, amigo, o texto resolveu começar. Carná, acabou chorare (Axé, Luiz Galvão).

O governo ilegal e sem votos está perdidinho, desmantelando-se a cada instante e nomeação.Sem latitudes e longitudes dignas, as atitudes são cada vez mais desesperadas, claudicantes, inoperantes, safadantes, escrotantes. Criam-se, como se já tivesse poucos, problemas e afastam-se soluções. Um desgoverno que tenta, aos barrancos e trancos, sobreviver apulssivamente. Num tem quem guente, leitor. É ruim que dói de doer. Para começo de conversa, um ministério que parece (Parece?) Um esgoto a inferno aberto, repleto de ratazanas febris. E líderes indicados na Câmara Federal (André Moura), Senado (Romero Jucá), Partido (Renan Calheiros) ,  todos acuados e atolados em processos na Justiça Federal até o pescoço e o rabo. Falcatruas, desvios de condutas, obstrução a investigações, propinas, salafrarismos de todos os naipes, de causar inveja a Al Capone se vivo.

Otonce, o mundo pergunta, eu e vosmecê tomém: COMO PODE UM GOVERNO DESSES SE ACHAR LEGÍTIMO E REPRESENTANTE DO POVO?

Durma-se com esse barulho: Se o mundo externo está em espasmo com a sacanagem que está acontecendo em nosso país…imagine o mundo interno: Nós, cidadãos comuns. Calminha nessa hora, leitor. Peraí, se puder e tiver estômago ainda, que muito mais coisitas delezinhos reaças, coxinhas, golpistas, surge aí a galope. Vamo qui vamo…apois:

Concomitantemente a todo esse parafernalismo já analisado por Euzinho Gondim aqui, vem o diabo puxando a reboque a Reforma do Ensino Médio e a Reforma da Previdência Social.Dava até para rir, caso não fosse tão trágico. Todas essas pseudo- reformas tem por fim retirar direitos adquiridos, estabelecidos, constitucionais, em tantos anos de luta por estudantes, trabalhadores, aposentados, a sociedade num todo. É penalizar, sem cuspe, mais ainda   o trabalhador ao jogarem toda a carga em cima do seu já combalido ombro. É muito para um ombro só.Por isso e mais que isso, NÃO A ESSAS ESPÚRIAS REFORMAS MANIQUEÍSTAS!!! POVO NAS RUAS A BRADAR!!! Elezinhos, os engraçadinhos capadócios da agonia popular, se pelam de medo das vaias, dos manifestos, dos ovos, da voz unida do povo.

Permita-me, grande figura que me lê, lembrar do saudoso multifacetado artista juazeirense Zé Maurício nesses seus versos:

“ E agora vem você

Querer armar cabana

Debaixo do meu bigode

Como é que pode

Mas, como é que pode? ”

Grande Zé.

Desse calabouço úmido dos olhos instalado após o impeachment de Dilma e a perseguição Moroiana ridícula a Lula, o incrível é que a luz do fim do túnel inicia um clarear esperançoso. A esperança foi retomada, pois, temos o nosso Ghandi, Che, Fidel, Buda, Símon Bolívar, José Martí, Luther king… Temos ao lado do povo humilde… Lula. Isso mesmo, estupefato e consciente leitor amigo. Lullalálálá.

Felizmente…2018 está próximo e continua a Lutatátá!!!

Faça-me um pequeno e grandioso favor, leitor: Tente fazer uma estrela.

Viu como foi fácil?!?

 

“ Ai, ai, ai, ai, Helena

O povo nas ruas?

Desse desgoverno, tenho pena

Até o sorriso é de Hiena

Ai, ai, ai, ai, Helena

Pra te levar tenho medo, Helena

Pra te deixar tenho pena”

Fui, sem querer indo.

Otoniel Gondim — Professor, Escritor, Compositor e Lulista com orgulho.

18 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.