CCJG, em Juazeiro(BA): A coxia está apreensiva, Deputado Roberto Carlos. Ação!

No último dia 2 de março, logo após serem impedidos de entrar no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro(BA), um grupo de artistas deflagrou um movimento intitulado “Casa Aberta”, que durante cinco dias ocupou o equipamento cultural. A pauta de reivindicação era o pagamento dos terceirizados que estavam com salários atrasados e também uma reavaliação do nome da gestora Thâmara Medeiros Rocha, que assumiu o centro em novembro de 2016, indicada pelo Deputado Roberto Carlos(PDT), mas não aprovada pela maioria da classe artística.

Depois de algumas assembleias, com participação de artistas, secretário municipal de cultura, presidentes dos conselhos de cultura estadual e municipal e também dos deputados Zó e Roberto Carlos, houve a garantia de resolver a questão salarial dos terceirizados e foi pedida uma lista com sugestão de nomes para gestor, que deveria ser avaliada pelo parlamentar responsável pela indicação política do cargo, o Deputado Roberto Carlos.

Mais de um mês depois, a situação do centro de cultura não foi resolvida ainda. De acordo com informações que chegaram a nossa redação, a carga horária de todos os funcionários foi ampliada para atender a demanda dos artistas, mas os salários dos terceirizados voltaram a atrasar e sem previsão de pagamento. Desde o dia da ocupação, que uma colaboradora que exerce a função de recepcionista, está sem receber salário e para não deixar o centro sem vigilância durante o dia, outros terceirizados estão fazendo o serviço, o que caracteriza desvio de função.

A gestão do centro está sendo feita “à distância”, por uma servidora da Fundação Cultural que responde interinamente pelo equipamento lá da capital, Salvador. Enquanto isso, há uma disputa acirrada pelo cargo de gestor da casa cultural em Juazeiro, que na prática está acéfala.

A lista solicitada pelo deputado só aumenta. Há nomes indicados pelos artistas, por grupos de militantes culturais, há quem se coloque e se “auto” represente e há até quem, mesmo sendo contrário a política cultural do governo do petista Rui Costa, ouse disputar o cargo.

Uma polêmica que vem movimentando as redes sociais. Uma novela, quase. Uma novela que tem apenas um protagonista, sejamos realistas. O ator principal deste enredo, que já está pra lá de enfadonho, é o deputado que indica, o “dono do cargo”, o Deputado Roberto Carlos, que já passou da hora de entrar em cena.

A coxia está apreensiva , Deputado Roberto Carlos!
Ação!

Da Redação Por Sibelle Fonseca

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*