Agosto Dourado: Dr. Salvador tira as principais dúvidas sobre aleitamento materno

Estamos em Agosto e recentemente o Congresso Nacional sancionou uma lei que institui esse período como o Mês do Aleitamento Materno, intitulado “Agosto Dourado”. A ação tem como objetivo reforçar que o ato de amamentar traz benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê, que perduram até a vida adulta, reduzindo riscos de muitas doenças.

A lei determina que ações intersetoriais de conscientização e esclarecimentos a respeito da importância do aleitamento materno sejam intensificadas por meio de palestras, reuniões em comunidades, espaços públicos e divulgação na mídia durante todo o mês de agosto.

E para falar sobre a importância do aleitamento materno, a repórter Yonara Santos do  Portal Preto No Branco entrevistou o Doutor Salvador Carvalho, formado pela Escola Latino Americana de Medicina em Havana – Cuba. Atualmente ele trabalha na Unidade de Saúde da Família do bairro João Paulo II, em Juazeiro-BA.

Dr. Salvador é residente de Medicina de Família e Comunidade pela Universidade Federal do Vale do São Francisco, em Petrolina-PE e emergencista no Hospital Regional de Juazeiro.

 

 

ENTREVISTA- POR YONARA SANTOS

PNB: Quais os cuidados básicos que a mamãe deve tomar ao amamentar seu bebê?

Dr.S: Os principais cuidados estão entre a pega e posição do bebê, se houver alguma dificuldade nessas questões, o bebê pode acabar não se alimentando e a mamãe ficar angustiada.

PNB: Quais as melhores posições para amamentar?

Dr.S: Não existe uma melhor, de preferência sempre aquela posição em que mãe e o bebê estão confortáveis, possibilitando a pega correta e uma mamada tranquila. As posições mais utilizadas são a tradicional, invertida, cavalinho e deitada.

PNB: Existem posições diferentes para as mamães que passaram para uma cesárea e as de parto normal?

Dr.S: Não existe uma específica, porém no caso da cesárea, muitas mães optam por amamentar deitadas devido ao corte da cirurgia.

PNB: Quais os desconfortos normais durante a amamentação?

Dr.S: A amamentação não deve gerar desconfortos, se acontece uma dor, isso é sinal de pega errada. A mãe pode sentir algumas pontadas ou leve pressão nos seios, no intervalo ou durante a mamada. Este é um sinal normal, que significa produção do leite materno.

PNB: Quando a mamãe deve procurar a ajuda de um médico ou de um especialista em amamentação?

Dr.S: Primeiro, toda mamãe deveria realizar a puericultura de seu filho com profissionais de saúde capacitados, na Atenção Primária (Unidade de Saúde da Família de seu Bairro) no caso do SUS, segundo a mamãe deve buscar ajuda quando percebe que algo não está caminhando como deveria ou nota alguma mudança negativa na amamentação, por exemplo, lesões nos mamilos que não melhoram, baixo ganho de peso, baixa produção de leite entre outros.

PNB: Muitas mamães reclamam de dor, isso é normal?

Dr.S: A amamentação não deve gerar dor, quando o mamilo já está lesionado a mãe pode sentir um desconforto no início da mamada, quando o bebê suga com mais vigor, mas em seguida esse desconforto deve passar. Se a dor persistir a pega esta errada. O bebê deve ser retirado do seio e reposicionado novamente até que a mãe não sinta dor.

PNB: Quais são os produtos mais recomendados para aliviar as dores das mamães nesse período? Existem alternativas naturais?

Dr.S: O melhor remédio para lesões nos mamilos é passar o próprio leite materno ao final da mamada, expor os seios ao sol do início e final do dia. Lembrando que nenhuma das medidas anteriores irá solucionar o problema se a pega estiver errada.

PNB: Qual o erro (ou erros) mais comum durante a amamentação e como evitá-los?

Dr.S: O principal erro é oferecer outro alimento que não seja o leite materno, por exemplo, fórmula ou leite em pó, especialmente logo após o nascimento, por acreditar que não tem leite. Por isso precisamos afirmar que o Leite Materno deve ser exclusivo por pelo menos seis meses, podendo estender até os dois anos com uma alimentação complementar. A melhor maneira de evitá-lo é buscar ajuda de um profissional capacitado que ofereça as informações e auxílio correto.

PNB: No caso das mamães que voltam ao trabalho e continuam amamentando qual a melhor forma de congelar o leite materno?

Dr.S: As mães podem retirar o leite e deixar na geladeira por até 12h e oferecer ao bebê e se congelado em frascos próprios para esse fim ou em potes de vidro com tampa de plástico esterilizada previamente. O prazo de validade é de 15 dias.

PNB: Como uma mãe que tem leite pode ajudar com doações?

Dr.S: Podem ser realizadas em casa com frascos próprios para esse fim ou em potes de vidro com tampa de plástico esterilizada previamente e congelar.  Em Petrolina existe o Banco de Leite Materno (Biama), no Hospital Dom Malan, O Banco de Leite Materno, além de armazenar o alimento para as crianças que estão na UTI Neonatal, no alojamento canguru e no berçário interno, também auxilia mães com problemas para amamentação. Funciona na Rua Joaquim Nabuco, s/n, Centro, Petrolina Horário de Funcionamento: de 7 às 18h, todos os dias, incluindo feriados e fins de semana, Contato: (87) 3202-7000.

PNB: Qual sua dica de ouro para as mamães aflitas com amamentação?

Dr.S: Primeiro, a amamentação já deve ser pensada durante a gravidez. Por isso a importância de conversar com seu médico sobre o tema na atenção pré-natal, ler sobre o tema, tudo isso é fundamental para o sucesso do aleitamento.  Em caso de dificuldade ou dúvida, sempre perguntar ao profissional de saúde que você mamãe é acompanhada, médico ou enfermeira de sua Unidade de Saúde da Família no SUS. Não tenha vergonha e lembre-se que quase todas as mães passam por problemas no início, mas que com o apoio adequado a amamentação ira prosseguir. Lembrar que seu leite é completo, e deve ser oferecido exclusivamente até os seis meses de vida para seu bebê.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*