Dicas para o ENEM: Redação-Por Otoniel Gondim

 

ME APRESENTANDO…

 

Ao leitor em geral, vestibulandos e demais, antes que danadinhos duvidem que não é de Euzinho Gondim, aviso que o modo de escrever esse texto vai ser desenvolvido de forma protocolar ,burocrática e em conformidade com a norma-padrão que a REDAÇÃO do Enem  requer, cobra e exige. O meu ímpeto como pretenso a simples- metido -escritor tem.o peculiarismo nato de sempre utilizar-se-me da inspiração, pouca ainda, neologismos, colóquios, gírias, citações, figuras de linguagens à beça, poemas, diálogos, humor negro e branco, palavreado de alto e baixo calão quando me invoco, erudição e pontos de vistas um tanto pessoais e ortodoxos . Mas, nesse específico texto, comprometi-me aos preceitos técnicos da língua portuguesa, sua  indução programática e o respeito aos conceitos formais exigidos. O faço com a experiência de inúmeros vestibulares em que , pelo menos em sete, tive, sorte ou sei lá o quê, nota máxima: DEZ. Estas redações, inclusive, estão à disposição dos senhorios , caso se interessem em lê-las e analisá-las.

Tenderam direitim? Aidspois Euzinho Gondim “ dá volta e meia e vorta”. Beleza de Creuza? Otonce, vamos trabalhar como bem manda o figurino dele, o Enem-REDAÇÃO.

 

AGORA, SIM.

Amigo vestibulando, espero encontrá-lo radiante com aquela  força de vontade, aquela fé e aquela fiel esperança  juntas num só bojo: O desejo  de vencer!

O tempo é inexorável e  avexa-se o dia de um dos grandes, senão  o maior, desafios do  Enem :  A REDAÇÃO.

É unânime e uníssono nas salas, nas escadarias, nas quadras e nos portões dos cursinhos e colégios que a REDAÇÃO é crucial , grande divisor do concurso e, assim, de importância suma e relevância sem páreo. Esse coletivo de ponderações  está corretíssimo. De fato, no almejo do galgar degraus , a REDAÇÃO é a escada mais sólida e eficaz. Vale mais pontos que qualquer outra prova e reina suprema no critério de desempate entre concorrentes. Daí, nessa etapa final, é imperativo ir lançando mão do habitual, humano, nervosismo e aproveitar o tempinho restante para aprimorá-la , deixando-a nos eixos. Nesse momento antecedente , a tranquilidade é fundamental para um final alegremente uivante e de  alívios entusiáticos. É, sei amigo dos estudos, que na sua mente perambula a  inevitável indagação: Mas, professor Otoniel Gondim, como consigo ? Ou, amenizando o dramatismo, como  melhorá-la a contento dos avaliadores ?

Bem, foi justamente  para isso que , cumprindo  promessa feita a você e ao PORTAL PRETO NO BRANCO-SIBELLE, dei-me a ousadia solidária de trazer nessas simplórias e humildes linhas, as quais  me dará  imenso   orgulho de lê-las profunda e atentamente, valiosíssimas informações, toques, dicas,  bizus, imprescindíveis para um logre êxito. Além, jamais haveria de ocultar-me de tal  façanha, dos prováveis TEMAS DA REDAÇÃO..

Bom, que  deixemos as delongas e  corramos…

Seja qual for o tema, pode-se redigi-lo de três modos redacionais : Descrição, Narração e DISSERTAÇÃO. No caso do Enem, interessa tão somente a DISSERTAÇÃO. E, atenção dobrada, não qualquer tipo : A DISSERTAÇÃO-ARGUMENTATIVA.

  • DISSERTAÇÃO-ARGUMENTATIVA: Aquela em que você, querido vestibulando, no predomínio do raciocínio faz a defesa de suas ideias, pontos de vistas e até questionamentos, quando possível ,sobre determinado assunto. A partir do conhecimento do tema proposto, apresentar argumentos convincentes para o bom entendimento do leitor, buscando convencê-lo por meio de comparações, alusões, fatos, opiniões próprias , clareza de expressões e conceitos.
  • Caso tenha problema em iniciar a REDAÇÃO : Antes de começar o texto faça um esquema simples sobre o que pretende escrever em cada parágrafo. Utilize palavras-chave no rascunho que sirvam para lembrá-lo sobre as ideias principais que elencou. A partir daí, comece a escrever de maneira organizada e clara.
  • Não há necessidade de dar título ao texto. Portanto, para fugir de problemas, não o faça.
  • Respeitar o número de linhas ( Tenha preferência entre 15 e 20 ), escrevendo menos e com mais precisão, objetividade, coerência, coesão e originalidade.

 

DÚVIDAS SOBRE COMO LIDAR COM OS DIREITOS HUMANOS ?

A sua REDAÇÂO não mais  precisa, foi derrubado por ordem judicial há pouco, ter a obrigação de respeitar OS DIREITOS HUMANOS. Porém, no alto da minha experiência, gostaria, caro amigo, que não a fizesse em confronto com os mesmos. Pois, não esqueçamos que os avaliadores tendenciam muito aos aspectos sociais, éticos e morais. O que, claramente, na correção serão sensíveis a algo desrespeitoso e crítico dos , até então sagrados, DIREITOS HUMANOS. Faça o seu texto despreocupado com essa mudança de surpresa. Como se a sentença judicial nada valesse.

 

EVITAR A TODO CUSTO

  • Iniciar a REDAÇÃO com termos : “ Na minha opinião…”.  “.Eu acho que…”. “ Se eu pudesse…”  e afins.
  • Palavras de baixo calão ou de duplo sentido.
  • Gírias, provérbios, ditados populares, vocábulos estrangeiros, abreviações de zap.
  • Citar nominalmente pessoas.
  • Tangenciar o texto para ideologias partidárias.
  • Confundir a linguagem oral ( Tem seus vícios.) com a linguagem escrita.
  • Assinar o nome ao final.

D.D.M.( DICAS DO MESTRE) :  UMA ÓTIMA REDAÇÃO ?

INTRODUÇÃO

  • Tem que começar com o pé ( No caso, mão. ) direito. Isso se faz, caríssimo estudante, buscando positivamente impressionar o leitor desde as primeiras linhas, mantendo desde já um posicionamento pessoal em relação ao tema. Assim,o leitor tem avidez para  continuar a leitura com real interesse e curiosidade.

 

DESENVOLVIMENTO

  • Ser fiel, não perder o foco, não fugir ao tema, mostrando que tem amplo conhecimento do conteúdo.
  • Selecionar, relatar ,organizar formações e opiniões na organização do texto.
  • Saber o momento correto de terminar um parágrafo e começar o outro ,sob o risco de perder a lógica de pensamento.
  • Mesclando o simples e o profundo, redigir num estilo leve, sem subterfúgios, sem rebuscamentos desnecessários, e lembrando sempre que tem alguém que vai ler a sua REDAÇÂO. Alguém que tem ânsia em ler algo agradável.

CONCLUSÃO

Trazer com clareza explícita  uma solução para o problema proposto pelo tema,  conjeturando diversidade cultural, étnico, social e política.

Com originalidade e inovação, utilize fatos históricos se possível, deixe bem  claro ao leitor o seu real posicionamento e ponto de vista abordado durante  a REDAÇÃO.

Tudo no devido lugar, então faça uma grande revisão final. Tenha um extremo cuidado, evitando borrões e rasuras, ao passar sua REDAÇÂO para a folha principal.

Fim? Não! Após, as dicas de como fazer ou melhorar ainda mais a sua REDAÇÂO, cumpro a promessa dos ….

PROVÁVEIS TEMAS DA REDAÇÃO

  • Meio-Ambiente — Animais, microrganismos,, vegetação, rochas, solos, ar atmosférico, água e fenômenos naturais em intermitente degradação pela ação do homem. Atentar para: poluição urbana, lixo, desmatamento, chuva ácida, gás ozônio, aquecimento global, combustível fóssil.
  • Água — A falta. Os problemas enfrentados pela falta. Problemas da população em economizar o seu uso. Políticas públicas para reverter o problema.
  • Mobilidade Urbana — Melhorias e fornecimento de opções de transportes. Transportes alternativos .
  • Redes Sociais — Seu uso. O impacto na vida das pessoas A ética e a moral nas redes. A disseminação de notícias falsas e do ódio. Os tecnovícios.
  • Tecnologia — Sempre crescente. Os seus benefícios e malefícios e impactos na vida das pessoas.
  • Esportes — Importância na transformação da vida e formação das crianças, adolescentes e jovens, principalmente.
  • Refugiados — O problema enfrentado por quem é expulso de sua terra por guerras, terrorismo, fome, perseguição política e religião. O que existe de concreto para a resolução.
  • Depressão entre os Jovens — Causa. Consequência. Política de contenção.
  • Liberdade de expressão linguística e corporal — Preconceito. LGBT.
  • Sistema Carcerário Brasileiro — A questão das superlotações nos presídios. As políticas públicas falhas. O futuro. O governo paralelo do narco no Rio de Janeiro.
  • Educação — Bullyng. Escola sem partido.
  • Saúde Pública — Políticas para os problemas da saúde pública no país. Medicamentos viciosos. Saneamento.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O Enem trabalha sempre com problemáticas  sociais. É uma prova que cuida mais de assuntos enfrentados por muito tempo no Brasil ( Quiçá, no mundo.) e menos por fatos recentes. Normalmente, e deve repetir-se, são assuntos discutidos bastante pela mídia e que tem impacto visivelmente direto  na sociedade brasileira. Portanto, inter-relacionar os pontos de vistas, argumentos , fatos, exemplos, as implicações na nossa sociedade e no país como um todo, são fatores vitais para convencer o leitor.

A SUA REDAÇÃO, CARÍSSIMO, TEM QUE ESTIMULAR NO LEITOR A CONSCIENTIZAÇÃO!!!

Pela primeira a Vunesp ( Órgão da Unesp ) é a responsável pela correção das provas. Então, torna-se certo que, por ser estreante, os métodos avaliativos deverão ser mais rígidos, exigindo mais da argumentação , da performance e da amplidão de conhecimento demonstrado pelo  estudante. Capriche.

Voltando a mim, Euzinho Gondim, lembro-lhe sem querer lembrando que a nota máxima de REDAÇÃO no Enem é 1000. Isso mesminho …  MIL!

Portanto, desejo  a vosmecê mil felicidades na sua REDAÇÃO  e em todo o vestibular.

Vale uma marchinha:

“ Papai, Mamãe, que alegria nem é bom falar

Quá, quá, quá, quá quá

Passei no vestibular

Não adianta chutat o A, nem chutar o B, nem chutar o C

Pois, o negócio é estudar sim senhor

Eu quero é ser doutor…

Papai, mamãe…. “

Tin! Tin! Vamos brindar?

Abraçando…fui.

 

Otoniel Gondim — Professor, Escritor e Compositor.

 

 

 

 

 

Um comentário

  1. MARIANA ALVES. BELÍSSIMA AULA!!

    Um dos motivos de que sempre me saí mal em redação é que nunca diziam o que se tem e o que não se tem de fazer. Esse texto de dicas me deu mais informações disso que todo o cursinho do ano. Já comecei a ler sobre os temas de prof. Gondim. Fico eternamente grato a ele.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*