Velório e sepultamento do poeta Manuca Almeida foram marcados por homenagens e emoção

O corpo do poeta Manuca Almeida saiu do Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro-BA, onde foi velado por familiares, amigos e admiradores, por volta das 20h.

Centenas de pessoas saíram em cortejo pelas ruas da cidade, em direção ao Cemitério Central, onde o artista foi sepultado, com homenagens de poetas e músicos.

 

O funeral também foi marcado por muita emoção. Um grupo de sanfoneiros, parceiros de Manuca Almeida, tocou e cantou as composições do poeta.

O corpo de Manuca chegou ao CCJG por voltas das 16h45.

Familiares se despediram em uma sala reservada e logo em seguida, o corpo foi levado para o foyer do espaço cultural, onde poetas, músicos, atores, artistas plásticos, jornalistas, políticos e a população em geral, também puderam dar o último adeus ao poeta.

Manuca morreu na noite do último sábado (11) em Barretos, São Paulo.

 

Da Redação Fotos: Anderson Motta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*