“Hipótese mais provável é a atuação de milícias”, diz Jungamnn sobre caso Marielle

O Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirma que a Polícia Civil do Rio vê a atuação de milicianos como a principal hipótese para a execução da vereadora do PSOL Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes. A dupla execução ocorreu no último dia 14 de março.

“Eles partem de um grande conjunto de possibilidades e vão afunilando pouco a pouco. Estão, praticamente, com uma ou duas pistas fechadas. Eu diria que, hoje, apenas uma delas e os investigadores têm caminhado bastante adiante. Essa hipótese mais provável é a atuação de milícias no Rio de Janeiro”, declarou Jungmann em entrevista à rádio CBN.

O ministro afirmou que a vereadora fazia a ponte entre o atual chefe da Polícia Civil do Rio, Rivaldo Barbosa, e o deputado Marcelo Freixo, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa fluminense.

BN

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*