Mulher trans, vítima de violência policial no carnaval de Juazeiro/2018, é ouvida no Processo Disciplinar Sumário

Na manhã de hoje (16), aconteceu a ouvida da mulher trans, que foi vítima de uma ação violenta por parte de uma guarnição da PM no dia 28 de janeiro, sábado de carnaval antecipado de Juazeiro.

A vítima participava da festa no circuito da orla da cidade, quando recebeu um soco no rosto que a deixou caída no chão, sem receber socorro dos policiais.

O fato foi registrado em vídeo por um popular e mostra, claramente, o momento da agressão.

A vítima, que na época prestou queixa na delegacia de Polícia Civil, também registrou a denúncia na Corregedoria do Comando de Policiamento Regional Norte.

Na ouvida de hoje, na sede de Policiamento da Caatinga, onde os policiais da guarnição acusada serve, a vítima confirmou as informações dadas na corregedoria, na presença do advogado de defesa dos cinco policiais.

Ela disse que ficou desacordada por cerca de 5 minutos, após o soco e que foi socorrida por populares. A vítima também afirmou que jamais provocou a guarnição, nem houve desacato. Ela informou que estava com o braços levantados, pedindo passagem, quando foi agredida pelo policial.

Veja o vídeo:

 

Após quase 3 meses do ocorrido, o advogado dos policiais, terá 20 dias para entregar a defesa e o Presidente do Processo Disciplinar Sumário, Capitão Aguiar, dará seu parecer, para então encaminhar para o Comando Geral da PM, em Salvador, que deverá dar o parecer final.

Da Redação

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*