Sem energia desde terça (17), Codevasf diz que situação do Perímetro Salitre só deve ser normalizada na próxima semana

(foto: divulgação)

Ontem (19), o Preto no Branco publicou uma matéria sobre o Perímetro Irrigado do Salitre, localizado em Juazeiro, que está sem energia elétrica desde terça-feira (17). O motivo seria o não pagamento da energia pela empresa criadora e mantenedora do perímetro, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), segundo o Conselho Administrativo do Salitre. A empresa se manifestou através de nota.

“Os prejuízos (estão) diretamente relacionados à produção e a produtividade das frutas. Vivemos em uma região muito quente, e a irrigação é diária na maioria das culturas. O prejuízo é incalculável”, disse Rafael Palitot, produtor rural e Presidente do Conselho de Administração do Distrito de Irrigação do Salitre (DIS).

Cerca de 6 mil hectares de cultivo de plantas e das mais variadas frutas estão sem poder ser regados, o que pode ocasionar a perca da produção. 255 lotes familiares estão sendo diretamente prejudicados, bem como 68 empresariais e áreas ocupadas pelo MST.

Alguns produtores estiveram na sede da Codevasf na manhã de ontem (19), mas de acordo com Rafael, não houve avanços.

Através de nota, a Codevasf se manifestou sobre a denúncia, afirmando que até a próxima quarta-feira (25) o impasse deve ser resolvido. Confira na íntegra:

NOTA

Informamos que hoje pela manhã o superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Elmo Nascimento, esteve reunido com representantes dos produtores do perímetro de irrigação Salitre para analisarem a situação, e buscarem junto à Coelba e ao governo federal, através da presidência da Codevasf em Brasília, uma solução emergencial para o problema. As expectativas são de que até a próxima quarta-feira a situação esteja resolvida.

Ascom/Codevasf

Em fevereiro deste ano os produtores do Perímetro do Salitre passaram pela mesma situação.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.