Ex-ministro Palocci negocia nova delação na Lava Jato

Preso em Curitiba, o ex-ministro Antônio Palocci negocia um acordo de delação premiada com a Lava Jato em São Paulo depois que concluiu as tratativas com a força-tarefa no Paraná.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, os advogados Adriano Bretas e Tracy Reinaldet estão conversando com a Lava Jato no Ministério Público Federal de São Paulo e argumentam que Palocci pode apresentar casos inéditos de corrupção vinculados à consultoria Projeto, empresa do ex-ministro.

Palocci teria montado a empresa de consultoria e ficado milionário ao mesmo tempo em que exercia o mandato de deputado federal e coordenava a campanha presidencial de Dilma Rousseff.

Segundo o jornal paulista, os advogados afirmam que o ex-petista tem um cardápio de episódios envolvendo os clientes da consultoria e casos que implicam outras empresas e operadores do mercado financeiro.

A expectativa é que a proposta de delação ao MPF tenha ao menos dez anexos esmiuçando as irregularidades que o ex-ministro tem conhecimento.

A descoberta da existência da Projeto fez Palocci pedir demissão do cargo de ministro da Casa Civil de Dilma seis meses após assumir a pasta. No prazo de um ano,

Ele adquiriu dois imóveis no prazo de um ano: um apartamento de luxo por R$ 6,6 milhões, em 2010, e um escritório por R$ 882 mil, no ano anterior. Segundo a Folha, a compra dos imóveis foi feita por meio da Projeto, que havia nascido com a razão social de uma consultoria, mas depois se transformou formalmente em uma administradora de bens imóveis.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.