Ex-ministro Palocci negocia nova delação na Lava Jato

Preso em Curitiba, o ex-ministro Antônio Palocci negocia um acordo de delação premiada com a Lava Jato em São Paulo depois que concluiu as tratativas com a força-tarefa no Paraná.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, os advogados Adriano Bretas e Tracy Reinaldet estão conversando com a Lava Jato no Ministério Público Federal de São Paulo e argumentam que Palocci pode apresentar casos inéditos de corrupção vinculados à consultoria Projeto, empresa do ex-ministro.

Palocci teria montado a empresa de consultoria e ficado milionário ao mesmo tempo em que exercia o mandato de deputado federal e coordenava a campanha presidencial de Dilma Rousseff.

Segundo o jornal paulista, os advogados afirmam que o ex-petista tem um cardápio de episódios envolvendo os clientes da consultoria e casos que implicam outras empresas e operadores do mercado financeiro.

A expectativa é que a proposta de delação ao MPF tenha ao menos dez anexos esmiuçando as irregularidades que o ex-ministro tem conhecimento.

A descoberta da existência da Projeto fez Palocci pedir demissão do cargo de ministro da Casa Civil de Dilma seis meses após assumir a pasta. No prazo de um ano,

Ele adquiriu dois imóveis no prazo de um ano: um apartamento de luxo por R$ 6,6 milhões, em 2010, e um escritório por R$ 882 mil, no ano anterior. Segundo a Folha, a compra dos imóveis foi feita por meio da Projeto, que havia nascido com a razão social de uma consultoria, mas depois se transformou formalmente em uma administradora de bens imóveis.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*