Petrobras já aceita discutir reajuste diário da gasolina

Após a greve dos caminhoneiros e a saída Pedro Parente da presidência da Petrobras, a estatal sinalizou que pode rediscutir a política de reajuste diário da gasolina, mas não aceita perder o lastro do preço praticado internamente com relação ao internacional. A informação é do Valor.

Além disso, a Petrobras quer proteção contra a importação nos períodos em que o preço do mercado externo estiver abaixo do vigente no Brasil. Ainda de acordo com a publicação, a ideia é que mudanças não cause prejuízo para a empresa.

A estatal já fez mudanças nas políticas de reajustes do gás de cozinha, e em janeiro passou a ter periodicidade trimestral, e no diesel, os reajustes passaram a ser mensais, após o período de congelamento de 60 dias, após negociação do governo com os caminhoneiros.

BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.