Desigualdade, Gênero e Comunicação é tema da mesa e conferência de abertura do Intercom Nordeste 2018

 

O Intercom Nordeste 2018, realizado pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), objetiva compartilhar pesquisas na área de comunicação sobre “Desigualdade, Gênero e Comunicação”. A mesa e conferência de abertura foram realizadas no Complexo Multieventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), na noite de quinta-feira (05), e contou com a participação da palestrante e professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Maíra Kubík.

Entre os participantes da mesa, estavam o Reitor da Uneb, José Bites; a coordenadora do Intercom Nordeste e do curso de Jornalismo em Multimeios da Uneb, Andrea Santos; a diretora do Departamento de Ciências Humanas, Marcia Guena; o diretor do Departamento de Ciências Sociais e suas Tecnologias (DTCS), Leonardo Diego Lins; o diretor regional nordeste da Intercom, Juliano Domingues; o secretário de governo de Juazeiro (BA), Clériston Andrade; a Diretora geral da Faculdade São Francisco (FASJ), Letícia Lima; o coordenador de Jornalismo da Uesb, Danilo Duarte; a coordenadora do curso de Jornalismo em Seabra, Gislene Moreira e a pró-reitora de ensino da Univasf, Mônica Tomé.

Durante a mesa de abertura foi realizada uma homenagem ao professor, jornalista e pesquisador José Marques de Melo, falecido este ano.  A coordenadora geral do Intercom Nordeste, Andrea Santos, destacou a importância da realização de um congresso regional e tradicional de ciências da comunicação, no mesmo dia em que se comemora 15 anos do curso de Jornalismo em Multimeios, e 10 anos da formação da primeira turma do curso. Durante a programação, os integrantes da mesa destacaram ainda, a importância econômica e educacional do Vale do São Francisco, bem como a relevância da temática abordada no Congresso.

A apresentação teatral Fogo e ar, do grupo Clã Virá, antecedeu a conferência “Desigualdades, Gênero e Comunicação”.  Para a conferencista Maíra Kubík, a pesquisa é fundamental para produzir dados, e assim proporcionar um enfrentamento das desigualdades. “Seria fundamental que o Estado pudesse fazer um mapeamento desses problemas para que a gente pudesse pensar em políticas públicas para enfrentá-lo”, ressaltou.

A coordenadora, Andrea Santos, avalia a realização do Intercom Nordeste na UNEB como uma experiência de êxito e que demonstra maturidade acadêmica na produção do conhecimento. “A nossa expectativa é que o congressista possa vivenciar experiências acadêmicas, realizar parcerias institucionais e construir relações entre seus pares, professores e pesquisadores durante os três dias”, concluiu.

Texto: Brena Souza

Fotografias e edição: Comunicação do Intercom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.