Copa do Mundo da Rússia terá final inédita em Moscou

Belgium’s forward Eden Hazard celebrates during the Russia 2018 World Cup quarter-final football match between Brazil and Belgium at the Kazan Arena in Kazan on July 6, 2018. / AFP PHOTO / SAEED KHAN / RESTRICTED TO EDITORIAL USE – NO MOBILE PUSH ALERTS/DOWNLOADS

A Copa do Mundo de 2018, na Rússia, continua fazendo história. O Mundial, que teve a primeira participação de Islândia e Panamá na história, a Alemanha eliminada na primeira fase pela primeira vez e a Rússia eliminando a favorita Espanha nas oitavas de final, terá uma final inédita na história das Copas.

Com a derrota do Brasil para a Bélgica nesta sexta-feira, todos os cenários possíveis para a final, em Moscou, nunca aconteceram nas 20 edições anteriores da Copa do Mundo. Além disso, há grande chance de uma seleção chegar à final pela primeira vez.

A queda do Brasil representou o fim da única possibilidade de reedição de uma final anterior. Isso porque se o time de Tite chegasse à final junto com a Suécia, as equipes poderiam reeditar a final de 1958, quando a Seleção Brasileira goleou por 5 a 2 e conquistou o seu primeiro título. Outras eliminações, como Alemanha e Argentina, também diminuíram as possibilidades, assim como a não-classificação de Itália, presente em seis finais, e Holanda, presente em três.

A possibilidade de a final ter um participante inédito também é grande. De um lado da chave, a Bélgica é a única seleção que nunca chegou a uma decisão de Copa do Mundo, uma vez que a França, adversária dos Diabos Vermelhos na semifinal, inclusive já levantou a taça. Do outro lado da chave, no entanto, apenas a Suécia, em 1958, e a Inglaterra, em 1966, quando foi campeã, já disputaram uma final de Mundial. Rússia e Croácia nunca chegaram a uma decisão.

Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.