Custa da cesta básica apresenta deflação de 0,36% no mês de julho em Petrolina

(foto: reprodução/internet)

Os consumidores de Petrolina gastaram menos com os itens básicos de alimentação no mês de julho segundo dados levantados pelo Índice de Cesta Básica (IBC). Em comparação com o mês de junho, quando a cesta custava R$ 295,80, houve uma deflação de 0,36%, o que fez o preço baixar para R$ 294,74, o que representa mais de 30% do salário mínimo.

Segundo o colegiado de Economia da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape), a explicação está no fato de que alguns produtos tiveram forte crescimento de preços e outros apresentaram um comportamento inverso, de forma que na média houve um certo equilíbrio, com o custo da cesta tendo uma pequena redução.

A banana e o tomate apresentaram um crescimento de oferta, o que fez com que os preços reduzissem em julho. O pão francês, por outro lado, teve forte aumento, pois o custo da sua principal matéria prima, a farinha de trigo, está mais elevado.

Contudo, o produto que assustou os consumidores em julho, devido a sua expressiva elevação de preços, foi o leite integral. A explicação para o preço elevado está no atual período de entressafra em fortes regiões produtoras no Brasil, o que faz reduzir a oferta do produto no mercado interno.

Os dados mostram ainda que no acumulado dos últimos doze meses, a cesta básica apresenta deflação de -9,89% no município pernambucano. No ano, porém, apresenta inflação de 0,37%.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.