PRF faz esclarecimentos sobre perseguição a caminhão na ponte Presidente Dutra

 

O condutor do caminhão que provocou acidentes de trânsito e foi perseguido por polícias na noite de ontem (09), na ponte Presidente Dutra, já foi identificado. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, Francinaldo Mendes da Silva é motorista profissional e teria feito uso de um remédio conhecido como “rebite”.

Francinaldo vinha do município de Picos-PI e em Petrolina-PE, acabou atingindo cinco veículos, entre eles uma carreta que transportava cimento. Após as colisões, a polícia foi acionada, mas o motorista continuou dirigindo, mesmo com boa parte da lateral do veículo destruída.

Ainda de acordo com as informações, o condutor foi  perseguido até a ponte Presidente Dutra, por viaturas da PM e PRF, mas Francinaldo só parou  quando um policial a paisana, que estava na garupa de uma moto, apontou uma arma para o caminhão e a PRF se aproximou do veículo.

Segundo o inspetor chefe da 6ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, Paulo Lima, o teste do bafômetro realizado no motorista deu negativo para consumo de bebida alcoólica, mas o mesmo teria confessado que toma remédio controlado e havia ingerido rebite. Francinaldo foi encaminhado para a delegacia de Policia Civil de Petrolina, onde foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

O condutor deve ser liberado após audiência de custódia. O caminhão está no pátio da PRF e pertence a uma empresa, que já foi informada e terá que tomar providências administrativas para a liberação do veículo.

Ainda de acordo com a PRF, ninguém ficou ferido durante a perseguição.  Os condutores que tiveram os carros danificados podem acessar o site da Polícia Rodoviária Federal, www.prf.gov.br/edad para preencher um documento e demandar judicialmente sobre os danos que sofreram.

 

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.