Bahia aumenta nº de doação de órgãos, mas tem quase 500 transplantes a menos que SP, líder do ranking

(foto: reprodução/internet)

A Bahia teve um aumento de 19,5% no número de doação de órgãos no primeiro semestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2017. A informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (27), Dia Nacional de Incentivo à Doação de Órgãos.

De acordo com o órgão, entre janeiro e junho de 2018, foram registrados 55 transplantes no estado. Já no primeiro semestre de 2017, ocorreram 46 doações – 9 a menos que neste ano.

Contudo, segundo o Ministério da Saúde, a Bahia se manteve em 9º lugar no ranking nacional de doação de órgãos. O estado tem quase 500 transplantes a menos que São Paulo, que lidera o balanço, com 525 doações.

Os estados que ficaram em 2º e 3º lugar no ranking nacional foram o Paraná e Santa Catarina, respectivamente. [Confira o ranking no final da reportagem]

Os dados foram apresentados em uma coletiva, realizada em Brasília, durante a manhã. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil teve um crescimento de 7% no número de doação de órgãos, passando de 1.653, em 2017, para 1.765, neste ano.

Ainda de acordo com o Ministério, o órgão com maior número de pacientes na fila de espera é o rim. No total, 27.741mil pessoas aguardam pelo transplante no país. Em seguida, vêm córnea, com 10.256 mil, e fígado, com 1.962 mil. Além deles, 373 pessoas esperam por um coração.

Ranking de doação de órgãos no país — Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.