Acusado de matar o sobrinho com golpe de faca em Juazeiro é condenado a 12 anos de prisão em regime fechado

Gilberto Brandão Novaes, de 47 anos, acusado de ter assassinado com um golpe de faca o próprio sobrinho, André Luiz Brandão Novaes, na época com 35 anos, foi condenado a 12 anos e seis meses de prisão em regime fechado. Ele foi julgado na manhã desta terça-feira (2) no Fórum Conselheiro Luiz Viana, em Juazeiro.

O crime aconteceu no dia 1º de outubro de 2017, próximo a praça principal do bairro Tancredo Neves.

“Finalmente a justiça foi feita. Lutamos muito para que ele pagasse pelo que fez e hoje Graças a Deus saímos daqui com aqui esse resultado. Sabemos que não teremos meu marido de volta, mas ficamos mais tranquilos em saber que o responsável por tirar ele de nós, terá a pena que merece”, declarou Mara Poliana, viúva da vítima, em entrevista ao PNB.

O réu foi julgado, em júri popular, por homicídio qualificado, quando há intensão de matar, por motivo fútil e por impossibilitar a defesa da vítima.

O caso

Em 1º de setembro de 2017, por volta das 15h, próximo a praça principal do bairro Tancredo Neves, André Luiz Brandão Novaes foi morto após ser atingido nas costas por um golpe de arma branca. A família nega que a motivação do crime tenha sido uma dívida financeira.

“Ele confessou o crime. Meu esposo foi pego na traição, pois o tio primeiro o abraçou e o beijou, para depois desferir a facada. O assassino alegou que o motivo seria uma dívida de R$ 50,00, mas isso não é verdade”, contou Mara.

Gilberto foi localizado pela polícia logo após o homicídio e está preso no Conjunto Penal de Juazeiro.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.