“Paguei a multa com muita indignação, pois é injusto pagar por algo duas vezes por conta de um erro da empresa”, reclama usuária da Zona Azul, em Juazeiro-BA

A redação do portal Preto No Branco recebeu mais uma reclamação sobre erros no funcionamento do Sistema de Estacionamento rotativo Zona Azul, em Juazeiro-BA. Desta vez, a usuária Caroline Amorim diz que foi multada de forma irregular por uma funcionária da empresa responsável pelo serviço, a Sinal Park.

“Estacionei minha motocicleta em frente a uma farmácia, próximo ao hospital Pró-Matre. Paguei corretamente o estacionamento e quando voltei simplesmente a funcionária me multou, por que segundo ela, eu estacionei em vaga errada. Porém a sinalização da vaga indicava local de moto”, contou a usuária.

Além do erro, Caroline ainda reclama do atendimento que, segundo ela, recebeu dos funcionários da empresa. “Tirei uma foto do local onde a minha moto estava estacionada e procurei a funcionária. Quando a questionei, ela me respondeu que o problema não era dela, e que eu fosse resolver pagando a multa”, relatou.

A usuária também declarou que apesar de ter procurado a central da empresa para tentar resolver o problema, não encontrou o responsável pelo serviço. “Fui informada que o mesmo estava viajando. Conversei com outra funcionária e ela também me disse que só resolvia pagando a multa. Questionei sobre a sinalização, mostrei a foto e ela apenas respondeu que não podia fazer nada. Paguei a multa com muita indignação, pois é injusto pagar por algo duas vezes por conta de um erro da empresa que não fez o mínimo da sua obrigação como prestadora de serviço, que é sinalizar de forma adequada todas as vagas pelas quais ela cobra”, desabafou.

Ela finalizou a reclamação pedindo que a empresa tome providências para melhorar o serviço. “É humilhante esse atendimento prestado a nós clientes. Será possível que o dinheiro que arrecadam não é suficiente para sinalizar as vias? Sem falar na grosseria das funcionarias, que possuem tolerância zero com o cliente. Enfim, espero encarecidamente que os responsáveis tomem as devidas providencias para o bom funcionamento e melhoria desse serviço que atualmente encontra-se péssimo”, concluiu.

O PNB está encaminhando as reclamações das usuárias para a Prefeitura de Juazeiro, responsável por implantar e fiscalizar o serviço no município.

Outros Casos

Em agosto deste ano, as jornalistas Gabriella Canário e Alinne Torres também procuraram o PNB e pontaram alguns no funcionamento no Sistema de Estacionamento rotativo, em Juazeiro.

“Oferecer um serviço ineficaz é, sem dúvidas, um desperdício. Do nosso tempo, do nosso dinheiro e de como a arrecadação poderia estar sendo utilizada. O sistema não é confiável. Fui notificada quando estava dentro do prazo previamente pago no espaço de estacionamento destinado à Zona Azul”, reclamou a Gabriella.

Já Alinne Torres fez o seguinte relato: “Uma vez, eu e meu esposo estacionamos no centro, próximo ao Camelódromo e fizemos o pagamento no parquímetro. Quando voltamos estava a multa, dizendo que a gente não tinha pago pelo estacionamento. Falamos com a funcionária que após verificar no sistema viu que estávamos no prazo e retirou a notificação”.

Clique aqui e veja a matéria completa

Na época, após ser procurada pelo PNB, a Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT) declarou que “entrou em contato com a prestadora do serviço, Sinal Park e foi informada que o erro ocorrido com a usuária foi ocasionado por falha de internet. Quando a monitora foi checar a placa do veículo da usuária, houve uma falha na rede e não foi possível verificar no sistema que havia sido feito um pagamento. Mas, quando a internet é restabelecida, o sistema automaticamente constata o pagamento e anula a notificação. Ao constatar este tipo de erro, as monitoras sempre avisam aos usuários para desconsiderarem a notificação, que será anulada. Portanto, não se faz necessário que o usuário vá até a sede da empresa. A CSTT informa que, caso o usuário queira ter a certeza da anulação da notificação, pode ligar para 3611-0878”.

Da Redação Por Yonara Santos

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.