Juazeiro: Funcionários da empresa de coleta de lixo dizem que estão sem previsão de receber salários de dezembro; empresa responde

foto ilustrativa (reprodução/internet)

Motoristas e coletores de lixo da Vale Norte Ltda, empresa terceirizada que presta os serviços de coleta de lixo domiciliar à Prefeitura de Juazeiro, estão sem previsão de receber o pagamento do salário referente ao mês de dezembro. O motivo, conforme apurou o portal Preto no Branco, é a falta de verbas, tendo em vista que a gestão municipal não fez o repasse da verba à empresa, que diz não ter dinheiro para efetuar o pagamento dos funcionários.

A informação foi confirmada pelo administrador do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Intermunicipal Juazeiro e Região (Sindilimp-Juazeiro), Jamaica Damasceno. Segundo ele, há cinco meses a gestão municipal não faz o repasse da verba à Vale Norte. Sem o montante, a empresa vinha efetuando o pagamento do quadro de funcionários com recursos próprios, mas agora alega não possuir mais fundos para sanar a dívida com os motoristas e coletores.

Dessa forma, os trabalhadores não têm previsão de receber o salário referente ao mês de dezembro, conforme foi comunicado pela própria administração da empresa, em reunião realizada nesta segunda-feira (17) com o sindicato e a classe, informou Jamaica Damasceno.

A empresa terceirizada foi contratada pela Prefeitura de Juazeiro em 2013 após vencer o processo licitatório. Mas segundo o sindicalista, o contrato entre a prefeitura e a Vale Norte está vencido já há algum meses. “A empresa continua prestando serviços através de contratos emergenciais que foram firmados com a gestão. De junho para cá, cerca de 10 avisos já foram protocolados”, disse. Uma nova licitação foi aberta no início deste mês, para saber qual empresa prestará os serviços a partir do ano que vem. Enquanto isso, a Vale Norte segue sob contrato emergencial.

Cerca de 16 motoristas e 80 coletores serão diretamente prejudicados com o não pagamento do salário, conforme relata um dos trabalhadores, que entrou em contato com o PNB e preferiu não se identificar temendo represálias.

“A verdade é que estamos sem saber o que fazer. Temos contas de água, luz, gás, para pagar. Muitos de nós também temos filhos para sustentar. Já não tivemos o reajuste que deveria ter sido dado no primeiro semestre, e agora isso. Muitos passam dificuldade, e ficar sem receber, em pleno fim de ano, é uma situação desagradável para nós. Queremos solução”, disse.

O reajuste citado pelo trabalhador é refente ao acréscimo que acontece anualmente, sempre no mês de maio. Nesse ano, devido os avisos emergenciais, não houve negociação com a empresa, segundo Jamaica Damasceno.

Em contato com a empresa, recebemos a informação de que o pagamento dos funcionários começou a ser efetuado hoje (18) e deverá ser concluído amanhã, quando todos receberão seus proventos.

Da Redação por Thiago Santos

1 comentário

  • Ulberte Oliveira PARATLETA disse:

    Pra onde tá indo dinheiro da zona azul de Juazeiro…
    Lembrando hoje os motoristas foi abastecer os caminhões da coleta foi barrado por falta de pagamento no posto JUAZEIRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.