“Policlínica de Juazeiro está abandonada”, reclama usuária do serviço

A redação do Portal Preto No Branco foi procurada pela leitora Daniely Mattos, que reclamou do estado de abandonado, em que segundo ela, se encontra a Policlínica de Juazeiro-BA. De acordo com ela, o problema está prejudicando os usuários do serviço.

“O estado da Policlínica é deplorável. Minha mãe estava com um eletrocardiograma marcado, mas antes de levá-la para a Políclinica resolvi ligar para o número que tinha na guia do exame para confirmar o atendimento, mas a operadora informou que o número não existia. Pesquisei outro contato na internet, e aconteceu a mesma coisa. Chegando lá, o exame foi desmarcado pois a máquina apresentou um pequeno problema. Fui até a recepção pedir um número para contato e a funcionária me informou que lá não tem telefone. Fiquei sem acreditar”, relatou.

Daniely informou que dias depois voltou com a mãe até a unidade e o exame foi realizado.

A leitora também registrou em fotos o estado de algumas cadeiras que estão na Políclinica. Nas imagens é possível vê que alguns estão quebradas e outras sem forro. “Onde está a gestão que não está vendo esses problemas? A Políclinica de Juazeiro está abandonada. A população merece um atendimento de qualidade”, finalizou.

O PNB entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, que informou que tomará as medidas cabíveis quanto à mudança dos móveis na unidade.

Da Redação

 

1 comentário

  • Daniely Mattos disse:

    Quero agradecer ao Preto no Branco, e informar que o exame de minha mãe já foi realizado. Pois o problema na verdade foi solucionado rapidamente, o que me deixou perplexa foi o fato de não ter telefone e nas guias de exame conter um número pra contato, e o estado que se encontra as cadeiras, as paredes muito sujas e as rampas que nos da a sensação que vamos afundar ao pisar nelas. Espero sinceramente que seja tomada as providências cabíveis, pois as pessoas que ali estão já padecem de muitos problemas e não merecem o desconforto que lá está.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.