“Eu sou mais Juazeiro” – Por Enio Costa

 

Pela segunda vez Juazeiro e o seu povo são ridicularizados publicamente em um show de humor na cidade de Petrolina. A primeira em 2016 com Diogo Portugal e agora com Léo Lins, trazendo as mesmas piadas do anterior, um show para juazeirenses masoquistas.
Quando digo que publicamente, é porque já somos ridicularizados constantemente, não pelas piadas absurdas com as comunidades do Kidé e do João Paulo II, mas pela condição da cidade, provocada pelo poder político, esse sim, merece ser constantemente e publicamente ridicularizado.
O mais triste no show, é que foi a própria população de Juazeiro que muniu o dito humorista com informações da nossa cidade. Peraí! Eu não gosto dessa situação na cidade, passo essa informação para fazerem chacota, mas continuo votando em quem é verdadeiramente responsável por toda essa situação!
Nesse momento surge alguém com a repetida frase: “o povo de Juazeiro tem complexo de vira-lata! Mas é desse vira-latismo que se nutrem os políticos de Juazeiro: da falta de autoestima do povo, da falta de amor próprio; da ausência de um projeto de cidade; de uma ação educativa leve sentimento de pertencimento; de uma educação liberte e emancipe.
A questão da “ponte picolé”, não foi Diogo Portugal ou Léo Lins quem inventaram, tão pouco são responsáveis pela condição da mesma, encontra-se nesse formato (diga-se passagem, em formato de picolé mesmo) por conta dos políticos, prefeitos e ex-prefeitos.
Discordo do humorista quando diz que Ivete é o nosso maior produto de exportação, são as muriçocas, que infernizam durante anos. A solução mágica encontra pelas gestões: o carro do fumacê. O professor da UNEB, Osmã Teles, especialista em entomologia agrícola, por várias vezes apresentou uma solução viável para resolver a questão, mas para quer resolver se a gente “gosta” do fumacê.
Obras as inacabadas tomam conta da cidade, e realmente causam transtornos. A obra da avenida Adolfo Viana, passa a sensação de que tiram dinheiro de um canto para pôr em outro. E não por acaso, deve ser graças a essas peripécias contábeis que as contas são rejeitadas sistematicamente anos após anos.
Juazeiro é a única cidade do Brasil que adota um sistema parlamentarista bizarro, com dois figuras que governam a cidade, um é o chefe de Estado (figura decorativa), o outro é o chefe de governo (quem manda). Ainda tem o meio-parlamento, pois os vereadores apenas legislam pela metade.
Quanto ao suposto desvio de 112 milhões atribuído ao ex (ou atual prefeito Isaac Carvalho) a justiça em todas as suas instâncias, não aceitou o argumento de erro na publicação.
A prefeitura deveria ter comprado todos os ingressos do show do humorista Léo Lins, faria um sorteio com a população, para quem gosta de sofrer com as suas escolhas políticas, quem sabe assim ria um pouco da sua condição de morar numa cidade tão pouco valorizada por seus representantes políticos.
Parafraseando Nelson Rodrigues: o juazeirense é um narciso às avessas, que cospe na própria imagem. Eis a verdade: não encontramos pretextos políticos para a nossa autoestima.
Juazeiro merece ser mais respeitada por parte dos políticos e de alguns cidadãos, é uma terra acolhedora, de um povo muito receptivo e trabalhador, de uma história linda, de gente decente, de expoentes na música, nas artes e nas letras. De anônimos e famosos que se orgulham do valor de ser juazeirense.

Por Enio Silva da Costa
Subtenente BM e Educador

6 Comentários

  • Cláudia Teodoro disse:

    Não sou juazeirense sou da cidade de São Paulo mais amo essa terra Juazeiro como se tivesse nascido aqui e olha que já morei em Petrolina e fico indignada como eles se referem a essa cidade que e tão acolhedora.essas duas cidades são uma só. Dividida apenas por uma ponte e por duas siglas.BA /PE.Temos muito pra oferecer.O que eu acho mais incrível e que os juazeirenses não perdem tempo fazendo piadas com a cidade vizinha.mais e impressionante como algumas pessoas de petrolina se incomodam tanto com juazeiro e não perdem oportunidade de rebaixar nossa cidade de Juazeiro.

  • Itala disse:

    Em certo ponto é uma verdade, mais Petrolina não fica atrás. Um município sujo também, muriçoca também tem e muito, educação, saúde etc …. Pra falar de um ligar e não olhar pro próprio umbigo é fácil, não vejo exemplo nenhum no município de Petrolina para poderem está falando de Juazeiro. São todos farinha do mesmo saco seus líderes.

    • Amorim disse:

      Eu moro em Juazeiro e discordo completamente da sua fala, você realmente mora nessa “cidade”?, a UPA de Petrolina não se compara nem de longe a Juazeiro, lá a estrutura e o atendimento é de hospital particular. Educação? Petrolina tem um dos melhores índices de educação do Nordeste e escolas em tempo integral de ensino no ensino médio. Estrutura da de 10 x 0, os bairros mesmo mais distantes são superiores aos da região central de Juazeiro. Não desmereço cidade nenhuma, mas a realidade é esta e só resta para o povo daqui aceitar e deixar de ser chacota, pois o povo tem culpa em não escolher os políticos certos, sou de fora e posso lhe afirmar isso pois tem mais de 2 anos que moro aqui

  • Maria do Carmo disse:

    As pessoas estão cada dia mais alienadas,politicamente e socialmente, dando vasão a serem ridicularizadas e nem se dão conta.Ser Juazeirense e se permite a uma situação dessas, só tendo dó desses indivíduos. Povo procuremmudar esses pensamentos, melhorem.

  • Mirtis disse:

    Que sirva de reflexão para a população… E dêem uma resposta nas urnas… Humoristas são ótimos termômetros da realidade , que venham mais para a região … E que façam um trabalho de campo melhor elaborado pois tem piada pra mais de 5 horas de Standaup

  • Juazeirense disse:

    Ao invés de se vitimizar, tratar os cidadãos por masoquistas, o pensamento deveria ser o de que não há outra forma de chamar atenção pra condição triste em que vivem os juazeirenses hoje. Tudo está tomado! Políticos não agem, Ministério Público não fiscaliza, jornalistas não denunciam se contraria suas ideologias… o jeito é apelar pro humor! E com todas as mazelas, a corda ainda arrebenta pro lado mais fraco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.