Caso Élida: Filha do mandante e ex-namorada do marido da vítima deve ser indiciada por homicídio

(Vítima Élida Márcia- Foto Reprodução Facebook)

 

Edvânia Pereira de Morais, também deve ser indiciada por homicídio, pelo assassinato da professora Élida Márcia Oliveira Nascimento Souza, de 32 anos.

Segundo informações da Coordenadora da 17ª COORPIN, Lígia Nunes, Edivânia é considerada suspeita, mas até o momento ela não foi indiciada no crime.

A acusada é ex-namorada do marido da vítima, Lázaro César Santana e filha de Edivan Constantino de Moraes, preso neste domingo (10), apontado como mandante do crime, que aconteceu no dia 20 de fevereiro deste ano.

Élida era professora e foi executada com tiros na cabeça dentro do carro em que estava com o marido e a filha de 2 anos, quando saía de casa a caminho do trabalho.

Segundo informações da polícia, Edivânia, não se conformava com o término do seu relacionamento com Lázaro e com a reconciliação dele com a esposa. Testemunhas relataram que ela tinha comportamento agressivo e que até chegou a desligar a energia da casa do ex-namorado, além de ter ameaçado Élida de morte.

A polícia também prendeu no domingo Railton Lima da Silva, que confessou que pilotava a motocicleta que transportava o atirador no momento do crime. (Veja aqui).

Um homem identificado como Maicon Neves dos Santos foi apontado como o executor dos disparos que matou a professora. Ele está foragido.

(Maicon-Foragido)

Na manhã desta segunda-feira (11), policiais militares da 76ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) receberam a informação de Maicon estaria escondido em uma chácara na BA-410, próximo ao Residencial Dr Humberto, em Juazeiro. O suspeito, não foi encontrado na residência, mas os policiais realizaram a apreensão de diversas armas e nove aparelhos celulares. André dos Santos Silva, primo de Maicon, foi preso em flagrante. (Veja aqui).

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.