Ancestralidade negra é reafirmada em espetáculo ‘Batuques’

Espetáculo foi apresentado no Bairro José e Maria e segue em temporada em Petrolina-PE

Uma imersão de corpo e som, ‘Batuques’ da Cia. Balançarte foi apresentado na Associação das Mulheres Rendeiras de Petrolina-PE, no bairro José e Maria, na noite do último sábado (27). No espetáculo que segue em temporada por outras comunidades, os bailarinos fazem referência a gestos e elementos das tradições do povo negro.

“Um corpo ancestral”, foi assim que Karoline Souza, integrante da associação, se referiu ao espetáculo, afirmando se identificar com a obra. “A gente sempre fica feliz em receber um espetáculo como esse, que fala da gente. (…) Somos tambor e pé no chão”, disse. Encerrando o espetáculo, todos caíram na roda para batucar junto ao elenco.

A apresentação integra o projeto ‘Batuques nos terreiros’, que propõe uma temporada do trabalho em diversos espaços da cidade, ampliando a discussão sobre o tema com bate-papos e uma exposição. “Adentrar os espaços alternativos é imprescindível para o despertar da importância do acesso à arte e a cultura na comunidade”, explica o diretor Marcos Aurélio.

Programação na APAE Petrolina

O próximo local que recebe o projeto é a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Petrolina. Hoje (29), a partir das 13h, está aberta para visitação a exposição ‘Veredas: Caminhos da Cia. Balançarte de Dança’. Na quinta-feira (02), haverá a apresentação do espetáculo ‘Batuques’, às 10h, seguida de um bate-papo com o grupo. Este projeto conta com o incentivo do Governo de Pernambuco, através do edital Funcultura Geral 2016/2017.

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.