AMA esclarece proibição das vendas de refeições preparadas fora do Mercado do Produtor de Juazeiro

Na manhã desta quarta-feira (08), o Portal Preto No Branco relatou a história do casal Felisberto Carvalho, 46 anos, e Tatiane Bezerra, 36 anos, que há três anos comercializavam marmitas de cuscuz no interior do Mercado do Produtor de Juazeiro-BA. Apesar desta ser a única fonte de renda dos dois, de acordo com eles, há três meses a diretoria da central de abastecimento, começou a proibir os ambulantes de comercializar refeições preparadas fora do estabelecimento.

Com a decisão, o casal passou a vender as marmitas próximo a entrada do Mercado do Produtor. Mas ainda assim, vem enfrentando resistência por parte da administração. “Proibiram que o pessoal entre com as marmitas no mercado. O pessoal da administração obriga que os guardas proíbam que entremos no espaço para entregar as marmitas aos nosso clientes, e até mesmo proibiu que os clientes entrem com mais de uma marmita”, relatou Felisberto.

(Veja a matéria completa aqui)

Entramos em contato com a Autarquia Municipal de Abastecimento, que em nota, fez esclarecimentos sobre a situação. Veja a nota na íntegra:

NOTA

A direção da Autarquia Municipal de Abastecimento/AMA informa que dentro da atividade de comércio ambulante não é permitida a venda de refeições preparadas fora do Mercado do Produtor de Juazeiro, que deve obrigatoriamente estar acondicionada em embalagem apropriada e preparada no local de comercialização, ou seja, nas dependências do entreposto.

A AMA informa ainda que a direção do Mercado segue as normativas da Vigilância Sanitária e preza pela saúde dos consumidores e a higiene. Não há como controlar as refeições que são feitas fora do Ceasa e saber a maneira do preparo desses alimentos.

Os ambulantes autorizados têm a permissão de comercializar os lanches rápidos que dispensam uso de embalagens, como salgados e doces, refrigerantes, sucos, acessórios pessoais, balas, picolés, entre outros.

A AMA informa ainda ao leitor que o casal teve orientação da administração para buscar um espaço adequado no Ceasa de Juazeiro e comercializar as refeições.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.