Juazeiro: Por falta de atendimento oftalmológico pelo SUS, família de jovem faz “vaquinha”para realizar procedimento

 

A falta de oftalmologistas no Sistema Único de Saúde de Juazeiro-BA está afetando diretamente a vida de pacientes que precisam deste tipo de atendimento, no município. O jovem Ítalo Henrique Sousa, de 18 anos, por exemplo, sofre com Ceratocone, uma doença que afeta a córnea.

De acordo com a mãe dele, Lidiane Sousa, há três anos, a família busca atendimento para o jovem na rede SUS, e até hoje não conseguiu. “Desde 2016 que lutamos para que o tratamento dele fosse feito pelo SUS. A Secretaria de Saúde sempre informava que não tinha especialista e que estava aguardando uma vaga no Hospital Santa Luzia, em Salvador. Cansados de esperar, fomos até lá e a assistente social disse que não havia nenhuma solicitação da SESAU e que só poderia atender se o paciente fosse encaminhado pela prefeitura daqui”, declarou Lidjane.

Ela disse ainda que cansada de esperar, resolveu custear o tratamento do filho de forma particular em uma clínica da cidade vizinha, Petrolina-PE. “Pagamos todos as consultas, exames e as lentes de contato rígidas que ele está usando. E agora, o olho esquerdo dele está rejeitando a lente e a visão já está bastante comprometida, dificultando as atividades diárias dele”, acrescentou.

Lidjane contou ainda que por conta do problema, o jovem terá que passar por um procedimento cirúrgico, que custa R$ 12.950,00. “O médico deu a opção de fazer o implante de um Anel Estromal, que pode diminuir ou zerar o grau  dele, mas o valor é muito alto e não temos condições de arcar com mais esse custo”, afirmou.

Sem contar com o serviço público de saúde, a família resolveu então  criar uma vaquinha online para arrecadar o valor nescessário para o procedimento. “Estamos contando com a ajuda da população que está se sensibilizando e contribuindo. Até o momento já conseguimos arrecadar R$5.096,00”, finalizou.

Clique aqui e acesse a vaquinha

Em maio deste ano, o Ministério Público da Bahia (MP-BA) ajuizou uma ação civil pública contra o Município de Juazeiro solicitando à Justiça que determine ao gestor municipal que contrate imediatamente unidade hospitalar que preste serviços de oftalmologia para a população.

Segundo a promotora de Justiça Rita de Cássia Rodrigues Caxias de Souza, autora da ação, os contratos celebrados com os prestadores de serviço de atendimento oftalmológico “chegaram a termo em julho de 2018 e até o momento, o município de Juazeiro não abriu processo de credenciamento para contratação de prestador em oftalmologia, gerando prejuízos à população em geral bem como aos cofres públicos, já que existem muitas demandas judiciais individuais, em que há bloqueio de valores do fundo municipal de saúde para a realização de consultas, exames e cirurgias oftalmológicas”.

Em resposta, a Secretaria Municipal da Saúde informa que está em processo de novo credenciamento para atender as demandas relacionadas à área de oftalmologia no Município de Juazeiro.

Estamos encaminhando a reclamação para a SESAU.

 

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.