Funcionários do Sanatório de Juazeiro-BA continuam sem receber salários; direção responde

O Sanatório Nossa Senhora de Fátima de Juazeiro, no norte da Bahia, voltou a ser alvo de reclamações sobre atrasos salariais. Desta vez, o PNB foi procurado por ex-colaborador, que pediu demissão em março e até hoje aguarda os pagamentos atrasados.

Ele, que pediu para não ser identificado por medo de represálias, denunciou também que funcionários que ainda trabalham na instituição estão há quatro meses sem receber os salários.

“Isso é uma vergonha. Muitos trabalhadores estão tirando dinheiro do próprio bolso para ir trabalhar, e sem previsão de pagamento. Eles dizem que não tem dinheiro, mas no Sanatório existe uma ala que atende pacientes de forma particular, e os pagamentos são feitos por semana. Além disso, eles ficam sempre trocando de funcionários, mesmo sem pagar quem já foi demitido ou quem pediu para sair”, denunciou o ex-colaborador.

Nossa equipe entrou em contato com a direção do sanatório, que confirmou que está com os pagamentos dos salários dos funcionários atrasados e ressaltou que a instituição vem passando por dificuldades. “Nesse momento estamos aguardando o dinheiro do repasse feito pelo Governo Federal. O primeiro repasse do ano deve ser feito neste mês. A instituição é filantrópica e não possui nenhuma outra fonte de recursos no momento, para arcar com os pagamentos. Estamos lutando por uma instituição que está recomeçando”, afirmou a gestão.

A direção informou ainda que retomou as atividades do Sanatório no dia 2 de janeiro sem nenhuma receita. Até o momento, a instituição só conseguiu realizar o pagamento referente ao primeiro mês de atividade, efetuado no dia 2 de abril.

“Antes de iniciarmos, chamamos todos os funcionários e explicamos que estávamos começando uma nova história e que os primeiros meses teríamos problemas, e foi relatado sobre os salários e quem estivesse de acordo em nos ajudar nesse novo recomeço se queriam trabalhar, todos concordaram, como alguns que estão lá confiaram e ainda confiam nessa nova gestão, nessa nova história, em nenhum momento a Instituição se eximiu das suas responsabilidades, em nenhum momento enganou, ou deixou os funcionários sem informação, como existe em ata. Mas como todo recomeço estamos organizando a casa, ainda providenciando relógio de ponto, reorganizando as finanças, reorganizando pendências passadas que estão sendo resolvidas no seu tempo, estamos abertos a qualquer informação”, informou a direção do Sanatório.

O PNB encaminhou a reclamação ao Ministério do Trabalho, em Juazeiro.

Problema recorrente

A instituição, constantemente, vem passando por problemas financeiros, o que acarreta, entre tantas consequências, no atraso dos salários. No segundo semestre do ano passado, o sanatório passou por uma crise financeira e chegou a suspender suas atividades (relembre).

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.