Funcionários denunciam racionamento de luvas de procedimento no HU-Univasf; direção diz que tem adotado medidas para a manutenção dos estoques

(foto arquivo)

Funcionários do Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, procuraram a redação do PNB para denunciar o racionamento de luvas de procedimento látex, que segundo eles, está acontecendo sem justificativas concretas.

De acordo com os profissionais de saúde, que pediram para não serem identificados, a única informação passada pela direção do hospital foi sobre a dificuldade que a unidade está enfrentando na aquisição de EPIs.

“Até onde consta, o único hospital que alega falta no mercado para compra desse material é o HU-UNIVASF. Em nenhum momento, a gestão, apresentou evidências que corrobore com essa narrativa”, ressaltou um dos funcionários.

Os profissionais alertam ainda que o racionamento de luvas está colocando em risco a saúde dos trabalhadores, que desde março estão na linha de frente do combate ao novo coronavirus.

“A gestão está entregando kits com luvas para cada trabalhador, que em muitos momentos se demonstra insuficiente, obrigando que os colaboradores, em plena pandemia, reaproveite as luvas de procedimento elevando a contaminação cruzada entre os pacientes, ou colocando em risco a saúde trabalhador que realiza o procedimento sem luva”, declarou outro funcionário.

Os colaboradores denunciaram ainda que o estoque de luvas de procedimento no HU-Univasf está em níveis críticos, com a possibilidade de desabastecimento em curto prazo.

“Inclusive existe recurso Covid-19 para a aquisição de EPI’s, mas por decisão arbitrária não foi feita a compra. Então, nos resta pedir encarecidamente aos municípios doação de luvas de procedimento”, finalizaram.

O PNB confirmou, junto a fonte oficial, que existe o risco de desabastecimento de luvas de procedimento no HU-UNIVASF.

“O hospital teve problemas com fornecedores e no momento está tratando com um novo. Entretanto, a informação é que temos capacidade em estoque de 09 dias para suprir as necessidades de disponibilização deste material. Desta forma, caso ocorra algum problema com este novo fornecedor, é possível que o hospital fique desabastecido”, informou a fonte.

O PNB também procurou a direção do HU-UNIVASF. Em nota, a unidade informou que apesar de está enfrentado extrema dificuldade na aquisição de EPIs, a exemplo das luvas de
procedimento e tem adotado medidas necessárias visando a manutenção dos estoques de insumos hospitalares.

Veja a nota na íntegra:

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO HU-UNIVASF
Tema: DISPONIBILIDADE DE LUVAS DE PROCEDIMENTO

Petrolina, 20 de novembro de 2020

Em decorrência da pandemia, diante de uma demanda global por Equipamentos de Proteção
Individual (EPI), e com fornecedores exauridos, hospitais da rede pública e privada de todo o
mundo têm enfrentado extrema dificuldade na aquisição de EPIs, a exemplo das luvas de
procedimento.

Nesse contexto, o HU-Univasf tem adotado medidas necessárias visando a manutenção dos
estoques de insumos hospitalares, dentre elas:

1-Implantação de Nova Estratégia de Gestão e Uso de Luvas, já em vigência em todo HU,
instaurando procedimentos que objetivam assegurar a disponibilização desses itens para a
equipe assistencial durante todo período da pandemia e também posteriormente.

2- Realização de licitação para compra de luvas: luvas adquiridas e aguardando entrega por
parte do fornecedor.

3 – Parcerias firmadas com outras instituições de saúde da região e do país objetivando a
sustentabilidade dos estoques de EPIs.
Como resultado dessas ações, mesmo em um contexto extremamente desafiador vivenciado por todos, sobretudo pelas pessoas e instituições que atuam na linha de frente no combate à
pandemia, informamos que, até o momento, não foi registrada indisponibilidade de luvas de
procedimento no HU-Univasf.

Unidade de Comunicação Social

 

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.