OMS deseja “firmeza” a Queiroga e reforça que Brasil precisa de “ação coordenada” para controlar pandemia

0

 

A vice-diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS) ,Mariangela Simão, mandou uma mensagem direta ao novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na coletiva de imprensa da organização nesta segunda-feira (22). “Ao ministro Marcelo Queiroga, desejamos firmeza. Que decisões sejam baseadas em evidências científicas e alinhadas com o resto do governo”, afirmou.

De acordo com informações do colunista Jamil Chade, do portal UOL, Michael Ryan, diretor de operações da OMS, insistiu que o Brasil precisa de uma “ação coordenada” entre União, estados e municípios para enfrentar a crise sanitária. “Não falamos ao ministro o que deve fazer. Mas o que o Brasil precisa de uma maior integração entre cidades, estados e governo federal”, ponderou.

Já o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus voltou a descrever a atual situação brasileira como “muito preocupante” e destacou que entre 15 de fevereiro e 15 de março a situação do País se agravou. “O Brasil precisa levar isso a sério. Tanto o governo como o povo”, insistiu. O Brasil aproxima-se da marca histórica de 300 mil mortos em virtude do novo coronavírus.

De acordo com dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) compilados no último domingo (21), o País conta com 11.998.233 milhões de casos de covid-19 e 294.042 mil óbitos acumulados desde o início da pandemia.

Agência Brasil 

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome